Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Tsitsipas vai à final do Australian Open, busca 1º Slam e posto de Nº1

Grego pode se tornar o primeiro tenista do seu país a vencer um Slam e se tornar número 1 do mundo

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

O grego Stefanos Tsitsipas, 4º da ATP, finalmente conseguiu furar a barreira da semifinal do Australian Open, ao superar o russo Karen Khachanov, 20ª, e está na grande final do torneio, sua segundo em Grand Slams, onde aguarda por Novak Djokovic.

Depois de bater na trave em três oportunidades, caindo na semifinal em Melbourne em 2019, 2021 e 2022, o grego Stefanos Tsitsipas encarou 3h24 de partida para superar Khachanov com placar de 7/6 (7-2) 6/4 6/7 (6-8) 6/3, tendo convertido 18 aces contra 10 do russo, que cometeu um duplas-falta contra cinco do grego, que cometeu 33 erros não-forçados contra 32 de Khachanov, que disparou 46 bolas vencedoras contra 66 de Tsitsipas.

Fnalista de Roland Garros em 2021, Tsitsipas está em sua segunda final de torneio do Grand Slam e aguarda pelo vencedor do duelo entre o sérvio Novak Djokovic e o norte-americano Tommy Paul.

Caso Djokovic vá à final, o Australian Open será o segundo torneio de Grand Slam consecutivo em que o título decidirá o novo número 1 do mundo, Tanto Tsitsipas quanto ele precisam do título na Austrália para desbancar o espanhol Carlos Alcaraz.

Publicidade

O jogo

O jogo teve um início forte para o grego, que trabalhou firme forçando saques abertos. Khachanov tentou encurtar as tocas, mas cometeu erros ao ser pressionaod pelo forehand do grego e foi quebrado já no 4º game. Tsitsipas não manteve a calma, cometeu erros e viu o backhand do russo trabalhar para devolver a quebra na sequência. O grego seguiu tentando ser agressivo na devolução, forçou erros do russo para quebra no 8º game, mas não sustentou sacando para o set e viu a disputa ser encaminhada para o tiebreak. Ali, o golpe de segurança de Khachanov falou e com três erros com backhand acabou sofrendo a mini-quebras, viu o grego abri 6/1 e administrar.

Publicidade

Na segunda etapa, Tsitsipas pareceu estar mais solto em quadra e menos nervoso, pressionou na devolução cruzada de forehand e viu o russo manter o nível sacando bem, mas erando. Assim, Tsitsipas forçou o russo a salvar três breakpoints no 3º game e sem ser ameaçado, conquistou quebra no 9º game para sacar para a parcial.

No tercceiro set, Tsitsipas parecia determinado a fechar logo a partida, forçou devoluções e conquistou quebra no início do set, em erro forçado do russo com forehand no 3º game, abriu 3/1 e foi administrando até sacar para a partida. O grego esteve bastante nervoso, não encaixou o primeiro serviço e viu o russo sobrar no 10º game para devolver a quebra e empurrar mais uma parcial para o tiebreak. Nele, o jogo seguiu muito equilibrado e pressionado pelo grego dentro de quadra, Khachanov cometeu erro e sofreu mini-quebra no 8º ponto, viu Tsitsipas abrir 5/4, mas devoleu a mini-quebra com belíssima bola vencedora de forehand no 12º ponto e salvou o segundo match-point da partida com novo forehand belíssimo e trabalhando bem no saque garantiu quarto set em erro do grego.

Tsitsipas aproveitou o intervalo de sets para ir ao vestiário e parar um pouco o ritmo do russo, além de esfriar a cabeça. A tática deu certo, pelo menos do seu lado, Khachanov seguiu firme trabalhando com bolas da linha de base, mas o grego voltou a sacer melhor e ser agressivo com forehand. Assim, abriu 3/0 com quebra no segundo game e administrou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.