Três pessoas são ouvidas no Ministério Público sobre corrupção na gestão Píffero

Informação do jornalista Luis Carlos Reche dá detalhes sobre sugestão dada por um dos ouvidos ao MP gaúcho visando fortalecer veracidade de suas palavras

Lance

Lance

Lance

Em caso que ainda tem desdobramentos a serem analisados pela justiça, a investigação sobre casos de corrupção entre os anos de 2015 e 2016 quando o presidente do Internacional era Vitório Píffero em sua segunda gestão no clube teve sequência nessa quinta-feira (3).

Segundo informação do jornalista esportivo Luiz Carlos Reche através de postagem em sua rede social, o mesmo disse que três integrantes da gestão analisada foram ouvidos em depoimento no Ministério Público do RS.

Dois empresários (Fernando Otto e Rogério Braun) além do ex-vice-presidente Carlos Pellegrini foram os responsáveis pelos depoimentos e são, até aqui, nomes fortes no esquema que envolvia o pagamento do que é chamado de "pedágio" pela facilitação de negociações envolvendo atletas dos empresários citados.

Os pagamentos que eram feitos diretamente a conta de Pellegrini teriam variação de R$ 5 até R$ 20 mil.

Ainda de acordo com a postagem do jornalista, um dos ouvidos teria, inclusive, sugerido ao Ministério Público gaúcho a realização do processo judicialmente conhecido como acareação. Em resumo, seria confrontar as informações de dois depoimentos que não tiveram o grau de esclarecimento desejado pelos investigadores.

placeholder (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});