Treinos virtuais agitam corpo e redes sociais com exercícios na quarentena

Sucesso no Instagram, lives com atividades físicas foram a solução encontrada para quem busca manter a forma física durante o período de isolamento social

Lance

Lance

Lance

Uma das grandes preocupações das pessoas que decidiram permanecer isoladas por conta da pandemia de coronavírus é quanto ao sedentarismo. Com as medidas restritivas nos últimos meses, o caminho para quem deseja se exercitar durante a quarentena foi recorrer aos vídeos na internet, em especial em lives no Instagram.

Para o ortopedista esportivo Sérgio Maurício, a busca por treinos em casa aos indivíduos que buscam evitar o contato com a COVID-19 é necessário já que o tempo comum atividade que muitas pessoas geralmente caminham ou se exercitam não é o mesmo. De acordo com ele, há uma importância nas lives de profissionais de educação física nas redes.

- São grandes responsáveis pela manutenção da nossa saúde mental. Tornaram o confinamento mais "suave", trazendo endorfina em um momento que as notícias ruins prevaleciam sobre as boas. Vi que as lives permitiram que pessoas que anteriormente "não tinham tempo" começassem a se mexer, dando início em uma grande melhora na qualidade de vida e prevenção de doenças cardiovasculares.

Ver essa foto no Instagram

Treino/Live com Larissa Manoela 30/04

Uma publicação compartilhada por QuarenTrainer (@quarentrainerdb) em

O especialista é consultor de dois amigos que resolveram usar a criatividade na pandemia e colocaram em prática um projeto antigo: desenvolver conteúdos de vídeo com exercícios e disponibilizar na internet. Bernardo Velasco, que é ator e formado em educação física, e Danilo Gentile, que trabalha como personal trainer, criaram uma conta no Instagram, bolaram um nome e começaram a gravar alguns treinos.

- A gente tinha em mente a ideia de trabalharmos juntos. Eu, como segui outra profissão, queria voltar a dar aulas (online). E o Danilo sempre falava que seria bom eu levar a minha graduação em paralelo a minha carreira de ator. Nosso desejo era atingir o maior número de pessoas e levar saúde física e mental nesse momento complicado.

Eles então criaram a “QuarenTrainerDB” e o perfil virou referência nesta pandemia para muitos usuários que começaram a aproveitar o treinamento. Sempre com um convidado especial, afinal, a lista telefônica de Bernardo tinha nomes como os ex-"BBBs" Guilherme Napolitano e Carol Peixinho, além da atriz Larissa Manoela.

- Veio a ideia de convidarmos pessoas influentes para participar das lives e atingir mais pessoas. Felizmente foi um crescimento muito rápido, todos foram gostando muito dos treinos e da forma que a gente leva as lives! Todos os artistas convidados, sem exceção, toparam de cara - contou Bernardo.


O perfil dos dois amigos de Niterói, no Rio de Janeiro, conta com mais de 32 mil seguidores. As lives são realizadas todos os dias às 18h e têm duração de aproximadamente 40 minutos. Muitas vezes acontecem treinos às 11h também, mas esses contam sempre com a presença de celebridades ou formadores de opinião. Outras convidadas especiais foram a cantora Anitta, Aline Riscado e Nicole Bahls.

De acordo com Danilo, parceiro do projeto, não demorou para que eles dessem início ao programa de treinos. Ele afirma que não deseja para quando terminar a pandemia e deseja que seja fácil à adaptação da rotina das lives quando diminuírem as taxas de contaminação.

- Colocamos um horário, criei um Instagram, nos acertamos com o nome e divulgamos. Está explodindo! Fizemos 70 dias de isolamento social, desde março, e agora estamos fazendo live também pela manhã em alguns dias. Queremos alinhar os horários para fazer lives pós-pandemia. Vamos nos ajustar, será um pouco diferente, mas não será todos os dias. Fizemos uma parceria com uma empresa de Portugal. O negócio está crescendo - disse ele, que seguiu:

- Queremos é levar saúde neste momento difícil. Depressão, sedentarismo, pessoas demitidas, ansiedade... Então, nosso maior objetivo é levar saúde por meio das lives. A resposta positivo impressionou. Recebemos muitos comentários positivos. Em dois meses, batemos 30 mil pessoas e não esperávamos isso.

Pelo mundo, muitos esportistas e pessoas que cuidam da saúde chegaram a serem alvos de reclamações por saírem às ruas no período de isolamento para se exercitar. Em Turim, na Itália, o atacante português Cristiano Ronaldo, da Juventus, foi criticado por deixar a quarentena no país para caminhar na rua.

Em São Paulo, o atacante Rony, do Palmeiras, precisou ser criativo em casa para ajustar sua rotina de treinos como atleta em seu prédio após ele confessar, ao canal “Nosso Palestra”, que foi proibido de usar a quadra do local. Quem não é profissional também precisa encontrar soluções.

No Rio de Janeiro, o governador Wilson Witzel liberou, assim como em diversos outros estados do país, as atividades físicas ao ar livre. Contudo, alguns pessoas ainda relatam o medo de retornar normalmente às ruas. Para o médico, manter a saúde do corpo deve ser prioridade independente da idade ou da quarentena.

- A partir dos 30 anos de idade é natural que a gente perca 1% de massa muscular ao ano, o que pode levar ao aumento do risco de quedas na velhice e limitações para funções simples para o dia a dia. Além do exercício ser a principal forma de prevenção, também funciona como tratamento - informou Sérgio Maurício

*sob supervisão de Tadeu Rocha