Lance Título mundial, show no Super Crown e mais: o ano de Rayssa Leal no skate

Título mundial, show no Super Crown e mais: o ano de Rayssa Leal no skate

Brasileira coleciona troféus e deve chegar ainda mais forte aos Jogos Olímpicos de Paris

Lance

Aos 15 anos de idade, a skatista Rayssa Leal fez um 2023 brilhante e mostrou por que é uma das grandes potências do esporte brasileiro na atualidade. Medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021, a skatista chegará às Olimpíadas de Paris como uma das grandes favoritas ao sonhado ouro. O Lance! mostra abaixo as principais conquistas da Fadinha durante o ano.

磊賂 CAMPEÃ E VICE-CAMPEÃ MUNDIAL
Rayssa começou o ano sendo campeã mundial e terminou com um vice-campeonato, ambos em torneios organizados pela World Skate, o órgão regulador da modalidade reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). O Campeonato Mundial do ano passado, que seria organizado no Rio de Janeiro, foi remarcado para fevereiro deste ano e sediado nos Emirados Árabes Unidos. Sem problemas para a brasileira, que brilhou e garantiu o título. Já em dezembro, no Japão, a Fadinha ficou atrás apenas da japonesa Yumeka Oda na edição originalmente prevista para 2023.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

BICAMPEÃ DA STREET LEAGUE SKATEBOARDING (SLS)
Em 2023, Rayssa Leal se tornou bicampeã da Street League Skateboarding (SLS), a mais importante competição mundial de skate street. A brasileira venceu a primeira etapa do ano, em Chicago, nos Estados Unidos. As outras duas, em Tóquio (JAP) e Sydney (AUS), foram vencidas pela australiana ‎Chloe Covell‎. Na final da competição, chamada de Super Crown, não teve para ninguém. No Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, a Fadinha conquistou o título, com direito a uma histórica nota 9, a maior já atingida por uma mulher. Em 2022, ela também havia sido campeã, mas com vitórias em todas as etapas.

OURO NOS JOGOS PAN-AMERICANOS
O skate estreou nos Jogos Pan-Americanos em 2023. E Rayssa fez questão de deixar a sua marca em Santiago. A Fadinha totalizou uma pontuação de 236.98 para ser campeã com sobras. A também brasileira Pâmela Rosa ficou em 2º, com 211.34, e a norte-americana Paige Heyn fechou o pódio, com 176.35.

➡️ Talento elogiado por Rayssa Leal quebra novo recorde e se torna campeã brasileira

OUTROS TÍTULOS
Os títulos citados acima não foram os únicos conquistados por Rayssa em 2023. Em maio, a jovem atleta foi campeã do X Games, em Chiba, no Japão. Já em território nacional, a brasileira venceu duas etapas do STU National, uma em São Paulo e outra no Rio de Janeiro.

Últimas