Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Tite defende dancinhas na Seleção e avisa: 'Se tiver que dançar, vou dançar'

Técnico do Brasil falou de sua conexão com os jogadores e da cultura do país

Lance

Lance|Do R7


Lance
Tite dançou com seus jogadores na comemoração de um dos gols do Brasil (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

A Seleção Brasileira está perto de disputar sua oitava fase de quartas de final de Copa do Mundo seguida, mas o assunto segue sendo as dancinhas dos jogadores nas comemoração dos gols. Tite voltou a defender seus atletas e falou do contexto cultural para embasar sua reflexão. Além disso, ele avisou que vai dançar novamente se tiver de dançar como fez diante da Coreia do Sul.

> Croácia x Brasil: onde assistir, horário e escalações das quartas de final da Copa do Mundo

Em entrevista coletiva oficial da Fifa na manhã desta quinta-feira (horário de Brasília), o técnico do Brasil novamente teve de falar sobre a repercussão mundial das comemorações na goleada de seu time na última segunda-feira, pelas oitavas de final do Mundial, e a resposta foi outra vez defendendo seus jogadores e exaltando sua relação com eles ao longo desses último anos.

- Eu lastimo muito e não vou fazer comentários de quem não conhece a história e cultura do Brasil, o jeito de ser. Eu quero ter a conexão com o meu trabalho, com as pessoas que se identificam comigo, com o meu trabalho, que sabem da minha história. Ela é muito discreta e vai continuar sendo. Eu respeito a cultura e o jeito que eu sou, a seleção que trabalho. Tem uma série de meninos que vão dançar também, que é a cultura brasileira, e ela não vai desmerecer nenhum outro. É a nossa forma de ser. Em termos culturais, que a gente possa ajudar também na educação.

Publicidade

> Veja a tabela e o simulador da Copa do Mundo-2022 clicando aqui

Diante da Coreia do Sul, o próprio Tite participou da comemoração de um dos gols do Brasil fazendo a "Dança do Pombo" (característica de Richarlison), juntamente com quase todos os jogadores, fruto de sua relação com o elenco. Além disso, o técnico garante que fará novamente.

Publicidade
Tite - Brasil x Coreia do Sul
Tite - Brasil x Coreia do Sul

Tite defendeu a cultura brasileira (Foto: Nelson Almeida/AFP)

- É uma conexão com a geração jovem. Eu tenho 61 anos, uma conexão com atletas que podem ser quase que meus netos. Eu gero uma conexão com eles. Entre a equipe que eu trabalho, quem verdadeiramente me conhece, e os outros que não me conhecem, eu vou dar valor a ela (minha equipe). Se tiver que dançar, vou dançar. De uma forma bem sútil, pedi para que me escondessem (risos). Não é o meu perfil. O quadro, quando se pinta, é do atleta. Eu não posso pintar o quadro maior... são os atletas, mas participar dela, sim. Eu tenho que treinar mais, sei, pescoço duro, o braço não vai (risos) - declarou o comandante canarinho.

> AO VIVO: acompanhe em tempo real os passos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo

A Seleção Brasileira treina nesta quinta-feira, às 10h30 (horário de Brasília), no Grand Hamad Stadium. Será a última atividade do time antes de enfrentar a Croácia, nesta sexta, às 12h (de Brasília), pelas quartas de final da Copa do Mundo do Qatar, no Estádio Cidade da Educação. A atividade deve ficar aberta para a imprensa por cerca de 15 minutos segundo o protocolo da Fifa.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.