Lance Técnico da França destaca poder defensivo da Polônia e avalia como parar Lewandowski

Técnico da França destaca poder defensivo da Polônia e avalia como parar Lewandowski

Didier Deschamps é o comandante da seleção francesa, que defende o título mundial e enfrenta a Polônia, neste domingo, nas oitavas de final da Copa do Mundo

Lance
Lance

Lance

Lance

Na véspera das oitavas de final da Copa do Mundo, o técnico Didier Deschamps, da França, ressaltou a força defensiva da Polônia, adversária deste domingo, em Doha. Segundo o comandante francês, a fase de grupos mostrou a força do rival, que não deve ser limitado a Robert Lewandowski, centroavante e astro do Barcelona (ESP).

- A Polônia defendeu muito nas três partidas da fase de grupos. Defende bem e adora isso. Mas não devemos limitar a isso. É um time competitivo, com jogadores experientes, como Szczesny, Glik, Lewandowski, Krychowiak, Zielinski, Grosicki... Temos que respeitar o que fizeram - afirmou Deschamps, antes de responder sobre Lewandowski:

- É muito eficiente na área. Temos que limitar sua influência. Quanto menos tiver a bola, menos perigoso será. Usa muito bem o corpo e qualquer deslize pode ser perigoso com ele. Não focaremos nele, mas ele pode ser muito perigoso.

Em uma Copa do Mundo com tantas surpresas, a França está cautelosa e descarta o favoritismo diante da seleção da Polônia. Afinal, na última rodada da fase de grupos, os Bleus perderam para a Tunísia, como lembrado pelo técnico Didier Deschamps.

- Todas partidas são difíceis. Os adversários são fortes, mesmo os que não se classificaram. Todos jogam em grandes times, em campeonatos fortes, e algumas seleções têm uma paixão popular que impulsionam os jogadores, como foi contra a Tunísia.

A bola rola para França e Polônia às 12h deste domingo, no Estádio Al Thumama. Quem avançar para as quartas de final enfrentará o vencedor de Inglaterra e Senegal.

Últimas