Técnico brasileiro nos EUA critica demissão de treinador do Olímpia-SP

Léo Santin desabafou após polêmica demissão de seu companheiro de trabalho. Alexandre Ferreira foi demitido no intervalo após se recusar a fazer substituição a mando de diretor

Lance

Lance

Lance

Um acontecimento inusitado na série A3 do Campeonato Paulista, no último domingo (01), chamou atenção e indignou profissionais do futebol, inclusive, Leo Santin, amigo do Alexandre Ferreira, que sofreu a demissão do Olímpia, no vestiário, durante o intervalo do duelo contra o Primavera, após se negar a fazer substituições pedidas por dirigentes do clube.

- Eu me solidarizo com o Ferreira, conheço a pessoa e profissional que ele é. Ele trabalha muito, se dedica ao máximo em cada clube que passa, é capaz e tem conhecimento para exercer sua função. O que fizeram com ele não pode acontecer com nenhum profissional, é injusto e uma falta de respeito - disse.

Antes de fechar com o time dos EUA, Leo Santin foi auxiliar de Ferreira na Francana, Batatais, Comercial e Botafogo-SP. Hoje treinador, ele diz que se revoltaria da mesma forma se fosse com qualquer outro profissional.

- Tratamos nossa profissão com muita seriedade, estamos sempre buscando nos atualizar, eu, por exemplo, me formei fora, fiz estágio no Barcelona para aprender a metodologia deles, e vejo que os dirigentes não tratam a nossa profissão com a seriedade que deveriam, e o futebol só vai melhorar quando todos os envolvidos forem profissionais de verdade. Me indignei com o descaso e falta de respeito, ficaria da mesma forma com qualquer outro profissional. Não respeitam o nosso trabalho - finalizou Leo Santin.