Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Tati Weston-Webb admite dificuldade na WSL, mas afirma: 'Confio no meu surfe'

A brasileira está na oitava posição do ranking mundial

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

O Brasil é uma das grandes potências do surfe mundial. Mas a situação da brasileira Tati Weston-Webb não está fácil na atual temporada da WSL. A única representante feminina ainda viva na competição está distante do grupo que disputará as finais da competição, neste momento.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

- Eu tenho certeza que essas duas etapas são boas pra mim, para fazer resultados. Eu estou um pouco longe (da vaga nas finais da WSL), vamos falar a verdade. Eu tenho que fazer uns resultados grandes pra chegar ao top 5. Mas nada é impossível e eu confio muito no meu surfe - disse Tati.

Publicidade

Até a etapa de Saquarema, que começa neste sábado (22), a Tati ocupa a oitava posição do ranking da WSL. No entanto, para chegar as finais do circuito mundial, a brasileira precisa se colocar entre as cinco primeiras da classificação. Com isso, a surfista terá a vantagem de competir diante de sua torcida, naquela que será a última etapa antes da pausa para as Olimpíadas de Paris.

Tati Weston-Webb é umas três atletas que representará o Brasil no surfe feminino nos Jogos Olímpicos de Paris. Esta será a segunda vez que a surfista disputará a competição - ela esteve presente na estreia da modalidade em Tóquio. Além disso, a atleta faz parte de um feito histórico - a delegação brasileira é a com mais representantes do surfe nas Olimpíadas, com seis nomes: Tati Weston-Webb, Luana Silva e Tainá Hinckel no feminino; além de Gabriel Medina, Filipe Toledo e João Chianca no masculino.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.