Lance Svitolina confessa: 'Meu objetivo é ver Monfils feliz'

Svitolina confessa: 'Meu objetivo é ver Monfils feliz'

Svitolina confessa: 'Meu objetivo é ver Monfils feliz'

Lance

A ucraniana Elina Svitolina, 17ª da WTA, vencia uma batalha diante da francesa Harmony Tan, 107ª, quando viu a rival deixar a quadra lesionada e numa cadeira de rodas, enquanto vencia por 6/3 5/7 5/1 e desafia a bielorrussa Victoria Azarenka, 25ª.

Após a partida, a ucraniana concedeu uma entrevista coletiva, na qual destacou a luta de Harmony Tan: "Ela estava jogando realmente muito bem, foi um jogo difícil, e é complicado e triste ver uma adversária deixar a quadra lesionada e no caso dela ainda de cadeira de rodas. Desejo uma pronta recuperação para a Harmony, foi realmente triste.

Em busca de vaga nas oitavas de final do Australian Open, Svitolina encara a bielorrussa Victoria Azarenka, bicampeã do torneio (2012 e 2013), a quem enfrentou e perdeu por quatro oportunidades.

"Nós já jogamos contra algumas vezes, treinamos muitas vezes, jogamos duplas juntas... nós conhecemos bem o jogo uma da outra. Pra mim, o importante é trazer o meu melhor para a quadra, preciso trabalhar em algumas coisas táticas com meu treinador. Preciso estar pronta para uma grande luta", resumiu.

'Foi um golpe de sorte nos apaixonarmos', Svitolina relata parceria com Gael Monfils

Recém casada com o tenista francês Gael Monfils, Svitolina foi questionada em como o casamento mudou a sua vida: "Em termos de tênis pouco mudou, seguimos treinando as vezes juntos. Também falamos um pouco de tênis, não muito. A nível pessoal, nos conectou ainda mais".

"Tivemos um casamento maravilhoso, nossas famílias estavam juntas, o que para um tenista é algo raro de ver: toda a família junta. Meus pais na Ucrânia, os dele na França, todo mundo está em todo o lado. Aquele dia foi especial, todos estavam lá e nós estávamos super felizes", contou a tenista.

Svitolina foi questionada se estar casada com um tenista é diferente: "Cada pessoa lida e vê as coisas do seu jeito. Pra mim é importante ter alguém que entenda as coisas que estou passando. Sabe, você tem dias ruins em quadra, há fases em que você luta para ter motivação - acontece com todos os atletas -, você está longe de casa, da família e isso pra mim, algumas vezes, se torna complicado. Então, do ponto de vista mental é muito importante. Ter o Gael próximo a mim é importante. Nosso caso também é uma sorte, porque estamos os dois no top do nosso esporte, então viajamos muitas vezes aos mesmos torneios. Foi um golpe de sorte nos apaixonarmos estando fazendo a mesma coisa e tendo os mesmo objetivos. Estamos ajudando um ao outro, no máximo que podemos".

O jornalista então brincou com ela: 'Funcionou pra ele que já ganhou um título (Adelaide)' e Svitolina pontuou: "Ele está em grande forma, jogando um grande tênis. Pra mim, me deixa feliz que ele esteja feliz. Esse é o meu objetivo pra ele", disse sorrindo.

Últimas