Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

STJD condena Sport por ataque ao ônibus do Fortaleza

Rubro-Negro Pernambucano terá de atuar com portões fechados; entenda a punição

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lateral-direito Dudu foi ferido durante o ataque ao ônibus do Fortaleza (Foto: Reprodução/Instagram) (Lance)

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) condenou, na manhã desta terça-feira (12), o Sport pelos ataques ao ônibus do Fortaleza, no último dia 22 de fevereiro, em Recife. O Rubro-Negro pernambucano terá de jogar as próximas oito partidas em casa com portões fechados, além de pagar multa de R$ 80 mil. A decisão foi tomada de forma unânime pela Segunda Comissão Disciplinar da instituição.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

A denúncia tem base no Artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). Apesar do gancho de oito jogos, o clube poderia ter pego uma pena de até dez partidas e R$ 100 mil de multa. O Sport ainda poderá recorrer ao Pleno do STJD, pois o caso foi julgado apenas em primeira instância.

A reincidência do Rubro-Negro em condenações recentes por violência de parte de sua torcida foi destacada pelos auditores. A confusão ocorrida no jogo duelo com Vasco, pela Série B de 2022, foi citada como exemplo por todos os votantes. O auditor Washington Oliveira chegou pedir a exclusão do Sport da Copa do Nordeste, mas não foi acompanhado por nenhum dos colegas.

Publicidade

➡️ Com R$100, você pode levar R$300 na Lance! Betting se RB Bragantino e Botafogo empatarem

A defesa do Rubro-Negro se baseou na Lei Geral do Esporte e argumentou que a responsabilidade de garantir a segurança além de cinco quilômetros do estádio é do Estado, não do clube. No entanto, os argumentos não foram bem recebidos pelos auditores do STJD.

- Segurança pública é dever do Estado, tanto é que a Polícia Militar estava fazendo a escolta e foi surpreendida por um ataque planejado por uma organização criminosa - pontuou o vice-presidente jurídico do Sport, Rodrigo Guedes.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.