Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

'Sonho', define Andrey Santos sobre oportunidade na Seleção Brasileira principal após ser destaque na sub-20

Volante emprestado pelo Chelsea ao Vasco festeja presença em time nacional em abertura de ciclo

Lance|

Lance
Lance Lance

Maior nome do título no último Sul-Americano sub-20, o volante Andrey Santos, emprestado pelo Chelsea ao Vasco, era só felicidade nas entrevistas desta quinta-feira (23) da Seleção Brasileira para o amistoso contra Marrocos, às 19h (de Brasília) deste sábado (25).

O jovem de 18 anos é um dos nove nomes que representarão pela primeira vez o time principal brasileiro nas mãos do interino Ramon Menezes. E a empolgação do jogador pode ser medida pela quantidade de vezes que usou o termo 'sonho' para justificar o que está sentido em Tânger, no país africano.

+ São Paulo pode dar chapéu no Santos por ponta, Flamengo tem concorrência por Uribe… O Dia do Mercado!

- É uma experiência que está sendo incrível. Sonho realizado, estou muito feliz. Estou me sentindo em casa, me acolheram super bem. Estar do lado do Casemiro, ao lado de um ídolo, é um sonho para mim. Estou vivendo um sonho, e ele está me ajudando bastante. E espero conseguir retribuir dentro de campo a ajuda dele e a experiência que ele me passou também.

Publicidade

Artilheiro do Brasil no Sul-Americano sub-20, apesar de ser volante, Andrey mostrou estar ciente de que o grauy de dificuldade agora é outro no time principal.

– Agora é diferente, né? É a principal, como falei, é um sonho de menino. Toda criança brasileira tem o sonho de representar seu país. Então fico muito feliz por esse momento que estou vivendo.

Publicidade

Para o amistoso de sábado, o jovem mostrou estar disposto a atuar na posição em que Ramon achar melhor.

– Me sinto à vontade para jogar nas duas posições. Desde a base eu venho atuando de primeiro e de segundo volante. De primeiro volante tem uma diferença, que fica um pouquinho mais longe do gol. De segundo eu fico feliz por estar mais próximo do gol. Eu gosto de fazer gol, então é importante estar de segundo volante. Gosto de pisar na área.

Publicidade

E por falar em Ramon, seu comandante no time sub-20, o jogador não economizou nos elogios.

- O Ramon sou até suspeito para falar dele, é um cara fenomenal. Sempre me deixou à vontade dentro de campo. Sempre foi um cara que prezou pelo grupo. Nosso grupo no sub-20 também era muito unido, bastante comprometido, e isso facilitou nosso desempenho durante o Sul-Americano. Mesma estratégia de jogo que a gente tinha na sub-20 ele trouxe para cá, que é muito boa. Sem a bola, defender bastante, todo mundo comprometido. E com a bola é desfrutar. É o que ele sempre fala, a ousadia do futebol brasileiro.

No treino dessa quinta, Andrey aplicou uma caneta em João Gomes, ex-Flamengo, que agora defende o Wolverhampton, da Inglaterra. Perguntado sobre o lance, porém, ele minimizou e não quis trazer à tona a rivalidade carioca.

– O lance acabou sendo um recurso mesmo. Acabei brincando depois com ele. Mas a relação que a gente tem é de amizade, não tem essa de Vasco x Flamengo. Aqui é em prol do grupo, da seleção brasileira e pode ter certeza que estamos juntos no mesmo objetivo. Foi caneta! Diz ele que não, mas ele sabe que foi! (risos).

+ Seleção Brasileira: Ramon Menezes faz mudanças e testa novos jogadores em treino

+ Ancelotti na Seleção Brasileira? Vini Jr. enaltece italiano e já projeta trabalho com seu comandante no Real

+ Rony chama a atenção com golaço de bicicleta em treino da Seleção Brasileira; veja o vídeo

+ Vini Jr. admite papel de líder em renovada Seleção Brasileira: 'Passar tranquilidade aos mais jovens'

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.