Lance Sondagens de fora, prazos da volta e posição do Palmeiras: tudo sobre Dudu

Sondagens de fora, prazos da volta e posição do Palmeiras: tudo sobre Dudu

Confira todas as atualizações sobre a volta do atacante ao Verdão

Lance
Lance

Lance

Lance

Dias após o Palmeiras anunciar a volta de Dudu em suas redes sociais, o estafe do jogador recebeu sondagens novamente do mundo árabe. Desta vez, o time interessado no camisa 7 é o Al-Hilal, da Arábia Saudita. O Alviverde, por sua vez, desconhece a procura e, conforme antecipou o NOSSO PALESTRA há uma semana, não está interessado na venda do jogador neste momento. A informação da sondagem do exterior foi noticiada pelo jornalista Jorge Nicola.


>> Noite infeliz para brasileiros na Libertadores rende memes nas redes sociais
>> Confira a tabela da Libertadores e faça sua simulação

O atacante, ídolo da torcida palestrina, ainda está emprestado ao Al-Duhail, do Qatar. No entanto, ele não teve sua opção de compra efetivada pelo clube qatari e, portanto, voltará a integrar o elenco palestrino ao final de seu empréstimo. Embora o atual contrato do atleta tenha duração até 30 de junho, o Verdão segue tentando uma liberação prévia para poder reforçar seu plantel nos próximos dias.

A operação é vista com dificuldade pela diretoria palmeirense, uma vez que depende, primordialmente, de um acordo entre Dudu e o Al-Duhail, que paga os salários do jogador. Outro empecilho é o prazo da janela para o registro de jogadores internacionais, que se encerra em 23 de maio, daqui a quatro dias.

Caso o Verdão não consiga a liberação antes deste período, o atacante, mesmo voltando em julho, só poderá ser inscrito no dia 1 de agosto, quando haverá a reabertura da janela. Há, entretanto, a possibilidade de pedir uma liberação especial na Fifa para que o registro ocorra antes desta data, mas sem garantia de sucesso.

Mesmo com as sondagens e com a crise financeira, a intenção do Palmeiras é ficar com Dudu. Além do apelo que o atacante possui com a torcida, a diretoria havia ‘preparado o terreno’ para bancar os salários do camisa 7, o que também explica o recuo nas negociações com Ademir e Taty Castellanos.

Contudo, com a não-confirmação da compra de Dudu pelos árabes, o Palmeiras deixou de receber quase R$ 40 milhões. Diante da necessidade de lucrar com a venda de jogadores, ficou ainda mais necessária a venda de uma ou mais Crias da Academia para regular o fluxo de caixa e manter a saúde financeira do clube.

Últimas