Lance 'Showgirl': Rayssa Leal 'incendeia' o Parque Olímpico durante o Super Crown

'Showgirl': Rayssa Leal 'incendeia' o Parque Olímpico durante o Super Crown

Skatista brasileira conquistou o título mundial com apoio enorme da torcida

Lance
Lance

Lance

Lance

Rayssa Leal provou, mais uma vez, que é um fenômeno do esporte brasileiro. A skatista de 14 anos foi campeã do Super Crown, neste domingo, no Parque Olímpico, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Durante o torneio, ela comandou uma torcida muito agitada na Arena Carioca.

+ Werner também está fora: 30 jogadores que preocupam para a Copa ou vão perder a competição

Com todos os ingressos vendidos, de acordo com a organização da Street League of Skateboarding (SLS), e o ginásio quase lotado, o barulho feito pelo público foi imenso.

Os torcedores aplaudiram todas as skatistas após suas manobras, mas a festa com a apresentação das brasileiras foi diferente. O público gritou antes de cada exibição os nomes de Pâmela Rosa, Gabi Mazetto e, principalmente, de Rayssa.

+ Gustavo Scarpa, do Palmeiras, marca presença no Mundial de Skate no Rio

A troca de energias entre Rayssa e a torcida foi especial. A "Fadinha" foi uma verdadeira "showgirl" e pediu pelos gritos da torcida, que ficavam ainda mais altos, antes de cada uma de suas apresentações. No momento que antecedeu a manobra do título, a torcida foi a loucura e arrancou sorrisos da jovem skatista.

Veja o momento em que a torcida celebra a última manobra de Rayssa.


Durante a segunda volta de 45 segundos, Rayssa sentiu uma dor no abdômen e interrompeu o circuito para receber o tratamento da equipe médica. Durante alguns segundos, o ginásio ficou em silêncio, assustado com a possibilidade de uma lesão, mas logo voltou a gritar o nome da skatista como forma de apoio.

+ Rayssa Leal celebra conquista do mundial de skate: 'Quero sempre o primeiro lugar'

Após a celebração da conquista, Rayssa falou aos jornalistas sobre a sensação única de disputar um torneio no Brasil.

- É a melhor sensação do mundo (competir no Brasil). É uma torcida diferente de todas e estou feliz que aqui estava lotado - disse.

Gabi Mazetto, skatista brasileira de 24 anos que ficou na sétima posição no Super Crown, também destacou a torcida brasileira.

- Participar de um campeonato no Brasil é surreal, a energia da galera é eletrizante. Então, eu só tenho a agradecer a todo mundo que estava aqui - falou.

Rayssa encerrou a temporada da SLS com vitórias em todas as quatro etapas da liga (Jacksonville, Seattle, Las Vegas e Rio de Janeiro).

Últimas