Sérgio Noronha morre aos 87 anos vítima de parada cardíaca

Uma das referências do jornalismo esportivo brasileiro, 'Seu Nonô' sofria com Alzheimer e morava no Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro

Sérgio Noronha morava nos Retiro dos Artistas no Rio

Sérgio Noronha morava nos Retiro dos Artistas no Rio

Reprodução/Instagram

Uma triste notícia surgiu na tarde de sexta-feira (24). Um dos maiores jornalistas esportivos do Brasil, Sérgio Noronha morreu aos 87 anos de idade, vítima de uma parada cardíaca.

Nascido no Rio de Janeiro em 28 de dezembro de 1932, Sérgio Barros de Noronha ingressou na imprensa de maneira curiosa. Ao mesmo tempo em que fazia o curso de Letras na Faculdade Lafayette,  ele iniciou um trabalho como contínuo na revista "O Cruzeiro". Logo passou a ser redator auxiliar.

Já como repórter, "Seu Nonô" foi para o "Jornal do Brasil" e, mais tarde, trabalhou pelas redações do "Diário Carioca", "Última Hora", "Correio da Manhã". Além disto, fez parte do programa "Mesa Redonda Rio", na TV Corcovado (ao lado de nomes como José Carlos Araújo, Gilson Ricardo, Deni Menezes e Gerson), e em canais como TVE e TV Tupi.

Nos seus últimos anos de vida, Noronha lidava com Alzheimer, e morava no Retiro dos Artistas. Os custos eram pagos por Arnaldo Cezar Coelho, ex-árbitro e seu antigo colega de emissora.

Mercado da Bola 2020: veja quem saiu e quem chegou no seu time