Ronaldo Fenômeno foi grande inspiração para Guerrero, afirma atacante

Jogador participou de transmissão ao vivo com amigo e outra referência para o futebol peruano, o também avante Jefferson Farfán

Lance

Lance

Lance

Em conversa via transmissão ao vivo na rede social com seu amigo e companheiro por vários anos de seleção peruana, Jefferson Farfán, o atacante Paolo Guerrero reconhece que Ronaldo Fenômeno foi a sua maior inspiração no início da carreira.

Isso porque, segundo ele, seu pai o fazer assistir vídeos de futebol e as imagens do atacante brasileiro ficaram marcadas em sua memória de maneira mais vívida:

- Ronaldo Fenômeno. Meu pai me fazia ver muitos vídeos de futebol, eu treinava com ele, falava de futebol, mas ele me fazia ver esses vídeos - afirmou.

O jogador ainda teve a oportunidade de elogiar um de seus atuais companheiros no Inter, D'Alessandro, como um dos melhores passadores com que já teve a oportunidade de atuar:

- Com certeza o D'Alessandro, ele é um craque. Os passes são demais! Olhando para outros times, o Rafael van der Vaart e o Jadson, no Corinthians. São os "maestros", os meias que organizam o jogo. São os três melhores para mim.

Dono absoluto da camisa 9, Guerrero preferiu não fazer uma projeção mais específica sobre quem assumirá seu posto quando não estiver mais elegível a Blanquirroja. Apesar disso, fez um alerta para que, quando outros nomes tiverem a chance, cheguem a equipe "sem essa pressão":

- É difícil dizer. Tem muitos nomes que podem surgir. Mas uma coisa eu sei, quando chegarem na seleção tem que chegar sem essa pressão. Não é qualquer um que joga com a camisa da seleção. Tem que chegar para dar o melhor, tem que dar mais do que dão nos seus clubes, dar a vida. Claro que um centroavante precisa fazer gols, quem vir, tem que fazer gols. Mas não precisa ter essa pressão, porque, em primeiro lugar, tem que ter entrega.