Lance Rodrigo Soares se espelha em reação do Fortaleza e analisa momento do Juventude no returno do Brasileirão

Rodrigo Soares se espelha em reação do Fortaleza e analisa momento do Juventude no returno do Brasileirão

jogador, que é o terceiro melhor lateral em dribles certos da competição, falou ao LANCE" que a equipe tem pecado nos detalhes: 'Futebol não é merecimento, é competência'

Lance
Lance

Lance

Lance

Sob pressão, o Juventude volta a campo nesta segunda-feira, às 20h, para medir forças com o Internacional, no Beira-Rio, pela 24ª rodada do Brasileirão. Na lanterna da competição, a equipe gaúcha busca reagir para conseguir evitar o rebaixamento e permanecer na elite do futebol brasileiro. Em entrevista exclusiva ao L!, o lateral Rodrigo Soares falou que o time tem pecado no detalhe.

- Fizemos bons jogos, que merecíamos ter vencido, mas acabou não acontecendo. Mas futebol é isso. Costumo dizer que futebol não é merecimento, é competência. E quem tiver mais acaba vencendo em um detalhe ou outro. E os detalhes têm nos punido. É uma bola na trave que não entra, um pênalti que não entra, uma finalização que não é muito efetiva, um erro defensivo que sai o gol. É difícil falar o que está faltando. O Futebol tem inúmeras vertentes e a gente tem sido penalizado em muitas delas - disse.

+ Confira e simule a tabela do Campeonato Brasileiro

De acordo com dados do portal "Footstats", Rodrigo Soares tem bons números e é o terceiro lateral com mais dribles certos da competição (18, no total). O jogador disse estar feliz com o dado, mas ressaltou que seria melhor se a equipe estivesse em outra situação.

- Fico feliz pelo dado, mas preferia que o time estivesse em uma situação melhor. É claro que dentro de uma equipe você tem o coletivo e o individual. A gente sempre tenta performar bem no individual para que o coletivo melhore. Mas, infelizmente, a equipe não tem tido bons resultados e isso acaba afetando também o individual porque uma equipe que está ganhando todo mundo consegue jogar melhor, ter mais confiança e se soltar mais - disse, e em seguida emendou:

- Em uma situação como a nossa, é complicado analisar até as individualidades. Claro que elas existem, fico feliz pelo dado e sempre tento dar o meu melhor. Mas espero que a equipe possa melhorar a situação no campeonato para ser melhor para todos - acrescentou.

+ Com David Luiz e sem Marinho, Flamengo divulga relacionados para semi da Libertadores; veja lista

O Alviverde gaúcho se espelha na campanha de uma outra equipe para reagir. O Fortaleza, comandado por Vojvoda, não perde há cinco partidas e saiu da lanterna para a 12ª colocação com cinco vitórias consecutivas. Com 17, a diferença para o Coritiba, primeira equipe fora do Z4, é de oito pontos.

- Histórias como a do Fortaleza são inúmeras. Uma equipe qualificada e que vem fazendo um grande returno, assim como foi o América-MG ano passado. Eles se encontraram e isso é bom. A gente tem tentado encontrar nosso caminho também, mas com um pouco mais de dificuldade. Mas é possível, estamos em último, mas a pontuação ainda não é tão árdua. Claro que no returno com mais intensidade e todas as equipes brigando por algo na competição acaba sendo mais difícil, mas vamos lutar até o fim para reagirmos no campeonato - explicou.

Por fim, o lateral-direito ressaltou que, neste momento, o elenco deve trabalhar a mente para que as coisas aconteçam. Apesar de toda dificuldade, o atleta acredita que o Juventude possa reagir e garantir a permanência.

+ Ao L!, Textor explica motivos da saída de Erison do Botafogo: 'Temos várias opções para marcador'

- Acho que o mais importante é a mente nesse momento em que estamos na zona de rebaixamento e as coisas não acontecem ou acontecem com mais dificuldade. O importante é a mentalidade, a entrega, alma e coração. Vamos brigar para sair desta situação no campeonato - finalizou.

Últimas