Lance Roberto Monteiro entra com novo recurso para que Leven Siano seja presidente do Vasco

Roberto Monteiro entra com novo recurso para que Leven Siano seja presidente do Vasco

Presidente do Conselho Deliberativo do Cruz-Maltino recorre contra o recebimento da emenda inicial, de Faués Mussa, para a realização da eleição na qual Salgado foi vencedor

Lance
Lance

Lance

Lance

Mais uma movimentação política no Vasco. Desta vez, o presidente do Conselho Deliberativo do clube, Roberto Monteiro, quem moveu nova ação. Esta, contra o recebimento da emenda de Faués Mussa, presidente da Assembleia Geral, cujo resultado terminou por determinar que a eleição do clube ocorresse em 14 de novembro.

O processo da segunda votação seria, então, extinto. Consequentemente, Monteiro prega que Luiz Roberto Leven Siano seja proclamado presidente. Tais informações foram publicadas primeiramente no site "Esporte News Mundo".

A ação de Mussa é a do dia 3 de novembro, mas a decisão acabou sendo modificada três dias depois, 12 horas antes da data para a qual o primeiro pleito se deu. Naquele 7 de novembro, Leven Siano foi o mais votado, mas aquele evento ficou sub judice. Após idas e vindas no Judiciário, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça (TJ-RJ) decidiu que o pleito do dia 14 foi o válido, o que fez de Jorge Salgado o presidente eleito do Cruz-Maltino.

Há outras ações correndo em diferentes instâncias, em diferentes estágios de apreciação do Poder Judiciário. Estatutariamente, a posse do presidente eleito do Vasco deve acontecer na segunda quinzena de janeiro. O presidente do Deliberativo - no caso, Monteiro - é quem deve convocar. Se não o fizer, o atual presidente da diretoria administrativa - Alexandre Campello - o faz. Até o momento, não houve convocação.

-> Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Beneméritos
Paralelamente, o presidente do Conselho de Beneméritos do Vasco, Silvio Godoi, prorrogou o mandato da diretoria que lidera por 90 dias. Também pelo estatuto do clube, haveria eleição para a casa semana que vem, mas a corrente pandemia de Covid-19, pelo ofício redigido pelo dirigente, contraindica uma aglomeração de idosos, que compõem, em maioria, tal conselho.

Últimas