Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Rizek aponta culpados por nível de arbitragem brasileira: 'Comportamento péssimo'

Clássicos foram marcados por polêmicas na última quarta-feira (14)

Lance|

Lance
Lance Lance (Lance)

A quarta-feira (14) foi marcada por clássicos recheados de polêmicas de arbitragem no Rio de Janeiro e em São Paulo. Bruno Mota foi bastante criticado em Fluminense x Vasco, assim como Edina Alves, em São Paulo x Santos. No entanto, para o jornalista André Rizek, do "ge", o comportamento de jogadores, técnicos e dirigentes contribui para o nível ruim dos árbitros no Brasil.

- Nossos árbitros têm sócios na ruindade do apito nacional, são os jogadores e os dirigentes. A Edina entrou em campo pressionada, porque o Santos fez uma nota antes do jogo. Ela não errou em lances capitais, então por que o nome dela foi tão falado? Porque a gente aqui no Brasil é insuportável com qualquer marcação do árbitro. Ela apitava uma falta banal, já formava um montinho de jogadores fazendo caras e bocas - começou Rizek.

➡️Siga o Lance! Fora de Campo no WhatsApp e saiba o que rola fora das 4 linhas

- No Rio, o árbitro foi escolhido em consenso pelos clubes. Ele é fraco como a média dos árbitros brasileiros. Aí, ao invés de ajudar a seguir a partida, os jogadores pioram o espetáculo. Queria propor um pacto, será que os jogadores e dirigentes podem ajudar a ter um futebol menos escandaloso? A arbitragem é ruim, mas fica ainda pior com esse comportamento péssimo de jogadores, dirigentes e técnicos - completou o apresentador.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.