Lance Revelado no Campo Olímpico de Golfe, garoto de 7 anos já se destaca

Revelado no Campo Olímpico de Golfe, garoto de 7 anos já se destaca

Conheça a história do jovem Pedro Wilhelm

Lance
Lance

Lance

Lance

Quando se pensa no esporte favorito das crianças brasileiras, a resposta mais comum costuma ser o futebol. No entanto, não se pode dizer o mesmo do pequeno Pedro Wilhelm. Natural do Rio de Janeiro, o jovem já provou ter talento de sobra com a bola. Mas, no caso, a de golfe.

Com apenas sete anos, o garoto já acumula títulos nacionais e estaduais, e desponta como uma das grandes promessas da modalidade. A vitória mais recente veio na etapa de reabertura do Rio Kids Golf Tour, realizada no último domingo. Representando o Campo Olímpico de Golfe, Pedro não deu chances aos adversários mirins e confirmou o favoritismo.

- Fiquei muito feliz com mais essa medalha, eu estava com saudades de competir. Gosto muito dos desafios, e é sempre muito legal estar com meus amigos do golfe também - contou Pedro.

As primeiras tacadas de Pedro foram aos quatro anos, no próprio Campo Olímpico de Golfe, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Allan, o pai, sempre fora um amante do esporte, mas jamais tivera a oportunidade de praticar devido a baixa acessibilidade. No entanto, após as Olimpíadas do Rio, em 2016, tudo mudou. Com a criação e a manutenção do Campo Olímpico, Allan viu a oportunidade perfeita para iniciar no esporte junto com seu filho.

- Sempre gostei muito de golfe, mas nunca tinha jogado. Com as Olimpíadas e a criação do Campo Olímpico de Golfe ficou mais fácil de praticar o esporte. Se tornou muito mais acessível, pelo menos aqui no Rio de Janeiro. Costumo dizer que se não fosse a existência do Campo Olímpico muito provavelmente o Pedro não estaria praticando golfe - explica Allan.

Pedro costuma treinar 4 dias na semana, de 3 a 4 horas diárias. Muitas vezes a prática vem em forma de brincadeiras, de modo que não se torne cansativa para o menino. No entanto, apesar de toda a dedicação de ambos, seu pai é pouco otimista quanto a um futuro profissional na modalidade. Para ele, a maior conquista para seu filho serão os aprendizados que o golfe pode proporcionar.

- É muito difícil, o apoio e os patrocínios são muito escassos aqui no Brasil. Temos atletas super talentosos que são verdadeiros heróis tentando sobreviver em um ambiente hostil ao golfe. Nossa intenção é que o Pedro cresça aprendendo os valores do golfe, como educação e respeito, e tenha prazer em jogar e competir.

Assim como Pedro, cada vez mais crianças têm tido acesso ao golfe através dos projetos do Campo Olímpico de Golfe. Presidente do COG, Carlos Favoreto revela que essa é uma das prioridades do local.

- Temos essa política de inclusão, queremos que o golfe seja acessível a todas as camadas da sociedade. É muito gratificante ver uma história como a do Pedro, que começou conosco com 4 anos e vem trilhando um caminho bonito no esporte. É a certeza que o trabalho está sendo bem feito - finaliza Favoreto.

Últimas