Lance Renê Simões dá declaração polêmica para apoiar volta do futebol: 'Tenho amigos que já bateram na mulher'

Renê Simões dá declaração polêmica para apoiar volta do futebol: 'Tenho amigos que já bateram na mulher'

Técnico de futebol afirmou que a volta dos campeonatos ajudariam no psicológico de famílias que 'estão enlouquecendo' e citou agressões físicas como justificativa 

Lance
Lance

Lance

Lance

Renê Simões deu uma declaração polêmica em entrevista para a rádio Central de Campinas para defender a volta do futebol. O treinador, que atualmente está sem clube, usou como argumento que, apesar da situação não estar normal, a volta do futebol ajuda no fato de que as pessoas estão em casa 'enlouquecendo' em casa, sem ocupação e citou casos entre amigos que teria envolvido agressão contra mulheres e crianças.

- Ah, mas falam que o futebol voltando vai indicar que a situação está normal. Como está normal? não tem torcida, os gandulas higienizando a bola, isso não é normalidade, agora isso vai fazer um bem muito grande para as pessoas que estão em casa. O fator social de alguém que esta em casa e não está com a cabeça pensando só no vírus, ta pensando no jogo, interagindo com outro - disse, antes de completar.

- Vamos discutir futebol como fator social para ajudar as pessoas em estão em casa enlouquecendo. Tenho amigos aqui que já se separaram, outros já bateram na mulher, outros batem nos filhos. Tão enlouquecendo. Se voltar o futebol pode ser que ajude em alguma coisa - completou.

Nas redes sociais, usuários criticaram o argumento de Renê e cobraram que ele fosse intimado para denunciar qual amigo teria agredido a esposa e que o autor fosse enquadrado na Lei Maria da Penha. Outros também lembraram que bater em crianças é proibido pela lei Menino Bernardo 13.010, apelidada de "Lei da Palmada", que entrou em vigor em 26 de junho de 2014.

Últimas