Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Renato Gaúcho assume erros e diz: 'A gente precisa falar pouco e trabalhar bastante'

O técnico do Tricolor também comentou sobre o revezamento de goleiros

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

O técnico Renato Gaúcho concedeu entrevista coletiva, após a derrota do Grêmio por 3 a 0 para o Juventude, no Alfredo Jaconi, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Dentre os assuntos abordados, o comandante Tricolor se posicionou sobre o que achou da partida deste domingo (7) e o que o Grêmio pode fazer para melhorar nas próximas rodadas.

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Publicidade

- Nós podemos sempre melhor um pouquinho mais. Hoje nós não estivemos tão bem, infelizmente nós falhamos nos gols do Juventude, depois a gente não se encontrou, tivemos alguns lances bem duvidosos durante a partida, no caso do gol do Edenílson, o pênalti no Villassanti, mas não vamos ficar aqui dando desculpas. Nós perdemos o jogo, sabemos que precisamos melhorar na tabela. Muita gente pode achar: "Lá vem ele com discurso de novo", mas o Grêmio está a uma vitória praticamente de sairmos da zona do rebaixamento e ainda temos dois jogos a menos. O que a gente precisa é falar pouco e trabalhar bastante.

- Ano passado a gente também ficou em uma situação dessa no Campeonato Brasileiro, ninguém acreditava na gente, e o Grêmio foi vice-campeão brasileiro. Eu sei que o torcedor está bravo, está triste, e o que eu posso pedir para o nosso torcedor é: paciência. Porque com certeza essa fase vai passar, e tem que passar o mais rápido possível - completou o técnico do Grêmio.

Publicidade

Renato Gaúcho comentou também sobre o rodízio de goleiros, que ele vem promovendo no time do Grêmio:

Publicidade

- Eu falo sempre para vocês, eu tenho as informações que vocês não têm. Então eu vou explicar: não tem mais rodízio de goleiros. O goleiro que vem jogando é o Marchesín. O problema é o que Marchesín, dois dias antes do jogo contra o Palmeiras, ele sentiu uma lesão muscular, ele fez o exame e o departamento médico tinha me avisado que era mais ou menos parecida com a lesão antiga del, de um mês dois meses atrás, que ele tinha ficado parado 10/15 dias.

- Então, o treinador tem que pensar em tudo. Ele jogou na quinta-feira, eu coloquei ele para jogar, sabendo que ele poderia sentir a lesão dele. Ele falou que estava bem, então ele jogou. No jogo de hoje contra o Juventude, eu não coloquei ele, porque antes do jogo contra o Palmeiras eu já tinha comunicado a vocês que ele não iria jogar hoje, justamente para que ele não agravasse a lesão dele, porque o Rafael não pode jogar a Copa do Brasil, e se o Marchesín se machucar, eu ficarei praticamento só com o Caíque, simplesmente isso. Eu pensei lá na frente - Finalizou o comandante Tricolor.

Agora, o Grêmio volta a entrar em campo para enfrentar o Cruzeiro na próxima quarta-feira (10), às 18:30, no Centenário (RS), pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.