Lance Renata Fan corneta técnico do Internacional após derrota:'Gre-Nal não é momento de experimentar'

Renata Fan corneta técnico do Internacional após derrota:'Gre-Nal não é momento de experimentar'

A torcedora e apresentadora de TV não segurou seu descontentamento com a posição de Ramírez antes e durante o clássico

Lance
Lance

Lance

Lance

A apresentadora da Tv Band e icônica torcedora do Internacional, Renata Fan, avaliou negativamente o primeiro Gre-Nal sob comando do argentino Miguel Ángel Ramírez. No programa “Jogo Aberto” desta segunda-feira, a colorada apontou críticas à postura do novo comandante na derrota diante do rival.

+ Confira a classificação do Campeonato Gaúcho

A jornalista não aprovou o clima de descontração entre técnico e sua equipe momentos antes do clássico. Além disso, Renata questionou a escalação inicial e as alterações realizadas pelo treinador ao longo das duas etapas.

- Eu sei que é cedo, o Ramírez precisa de tempo, mas não dá para admitir o cara dando risada com os jogadores antes do Gre-Nal, não treinou o time que jogaria a partida em momento algum, fez uma escalação que eu não concordo. Não acho que Gre-Nal é momento de experimentar. E está experimentando errado – afirmou a apresentadora.

Ainda sobre os onze titulares, a jornalista levantou dúvidas sobre as decisões do argentino. Para ela, Miguel Ángel Ramírez se equivocou ao iniciar o clássico com o atacante Paolo Guerrero no banco de reservas, e, ainda, ponderou sobre o deslocamento do meia Patrick para uma área do campo onde rende menos.

- E por que não sair jogando com o Guerrero? Pode dizer que não está 100%, mas colocar o cara só no fim? Para! Não é assim que se faz. Patrick na ponta esquerda eu não vou aceitar nunca. Ele não rende por ali, tem que estar 100%. (...) Carimbou o aniversário do clube e o Renato Gaúcho rindo de novo da 'nossa cara’ – concluiu Renata

Até o momento, essa foi a única derrota do Internacional sob o comando de Ramírez. Com o revés, o colorado perde a liderança e vê a equipe de Renato Gaúcho assumir a ponta, mesmo com um jogo a menos.

Últimas