Lance Reforço do Cruzeiro promete fazer história em 2024

Reforço do Cruzeiro promete fazer história em 2024

Zagueiro publicou mensagem nas redes sociais; ele é o primeiro reforço do clube para a próxima temporada

Lance

Reforço do Cruzeiro para 2024, o zagueiro Zé Ivaldo publicou nas redes sociais uma mensagem que animou os torcedores. O defensor de 26 anos prometeu que vai “fazer história” na próxima temporada. “Em 2024 vou fazer história”, resumiu Zé Ivaldo, em publicação no X (antigo Twitter) na quinta-feira (7).

➡️ Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

O jogador postou essa mensagem um dia após o clube celeste conquistar uma vaga na Copa Sul-Americana do ano que vem. Na quarta-feira (6), a Raposa empatou com o campeão Palmeiras por 1 a 1, no Mineirão, e encerrou a participação no Brasileirão na 14ª colocação. Em 2024, o clube estará envolvido em quatro competições: Campeonato Mineiro, Brasileiro, Copa do Brasil e Sul-Americana.

ZÉ IVALDO NO CRUZEIRO

O Cruzeiro oficializou a volta de Zé Ivaldo no dia 31 de outubro. Ele já tinha vestido a camisa celeste na temporada 2022, marcada pela conquista da Série B do Campeonato Brasileiro. Zé Ivaldo, porém, ainda não reestreou pela Raposa. O zagueiro já tinha ultrapassado o limite de sete jogos na Série A deste ano pelo Athletico-PR, seu ex-clube. Por isso, só teve liberação para voltar a jogar pelo time mineiro em 2024. Ele assinou pré-contrato até dezembro de 2026.

RETORNO À RAPOSA

Zé Ivaldo vestiu a camisa do Cruzeiro em 33 partidas na temporada passada. Ele marcou um gol – na vitória celeste por 4 a 1 sobre a Ponte Preta, pela 32ª rodada da Série B – e contribuiu com três assistências.

Titular absoluto no time campeão da Segunda Divisão, o atleta fazia parte de uma trinca de defensores no esquema tático do técnico Paulo Pezzolano. Ele também ajudou a equipe a ter a defesa menos vazada da competição, com 26 gols sofridos. O zagueiro retornou ao Furacão após o fim de seu empréstimo, em dezembro de 2022.

Para ficar com Zé Ivaldo naquela oportunidade, o Cruzeiro precisaria desembolsar uma quantia que foi considerada alta pela Sociedade Anônima do Futebol (SAF).

Últimas