Lance Raphael Veiga: 'Luxemburgo tem parcela grande nesse meu momento'

Raphael Veiga: 'Luxemburgo tem parcela grande nesse meu momento'

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta segunda-feira (5) na Academia de Futebol, camisa 23 exaltou boa fase vivida e afirmou querer seguir como titular do Verdão

Lance
Lance

Lance

Lance

Após ser, mais uma vez, destaque de uma vitória do Palmeiras, dessa vez diante do Ceará, pelo Brasileirão, Raphael Veiga concedeu entrevista coletiva na Academia de Futebol, nesta segunda-feira (5), para falar sobre o bom momento vivido no clube.

Com três gols nos últimos seis jogos, o camisa 23 responsabilizou Luxemburgo pelo seu crescimento no meio alviverde:

– Sempre tive confiança em mim. Lógico que, quando a gente joga, as coisas aparecem mais, o Luxemburgo tem uma parcela muito grande nesse meu momento, ele tem me ajudado. Estou feliz e sempre disposto a ouvir para seguir crescendo – afirmou o camisa 23.

Sobre o aumento da confiança com as boas atuações e os gols marcados, Veiga disse:

– Acredito que a sequência como titular ajuda, conforme você vai jogando as coisas vão acontecendo mais. Estou bastante feliz com esse momento. Nos últimos seis jogos fiz três gols, é um momento diferente, estou bem feliz – disse o autor do primeiro gol palmeirense sobre o Ceará.


Veiga aprovou a escalação do Palmeiras com dois pontas, e disse que a melhora ofensiva do time é fruto de muito treinamento:

– É algo que a gente vem treinando. Sabíamos que precisávamos melhorar dos últimos jogos. Professor corrigiu nos treinamentos, pontuou bem o que precisávamos fazer de diferente, principalmente a intensidade. A conversa e o treinamento fizeram as coisas fluírem. Quando jogamos com dois pontas mais rápidos, o time fica mais agressivo, mais vertical. Mas isso quem decide sempre é o professor, depende muito da estratégia de cada jogo – contou Raphael.


Sabendo que precisa produzir cada vez mais e melhor para seguir como titular do Palmeiras, Veiga finalizou a coletiva falando sobre as críticas e cobranças que o elenco palmeirense sofre:

– Perdemos dois jogos só, é muito pouco se for pegar o tanto de jogos que a gente fez no ano. Estamos consistentes. Eu sei que jogar aqui tem um peso muito grande, mas também sei que, às vezes, as criticas passam um pouco do tom. Nem sempre as coisas acontecem do jeito que a gente quer, mas sempre entramos em campo para dar o nosso melhor. Em Curitiba aconteceu um episódio chato. Não era comigo, mas eu tomo as dores dos meus companheiros. Tem que ter respeito – concluiu o terceiro artilheiro do Palmeiras no ano, com 5 gols.

Raphael Veiga deve ser titular do Palmeiras mais uma vez nesta quarta-feira (7), quando o Verdão encara o Botafogo, no Engenhão, em jogo válido pela 14ª rodada do Brasileiro.

Últimas