Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Ramon Menezes analisa derrota do Brasil para Marrocos e deixa futuro nas mãos da CBF: 'Sou funcionário'

Treinador elogia equipe que ficou em quarto lugar na última Copa do Mundo, recorda início de ciclo e foca no Mundial Sub-20 no mês...

Lance

Lance|Do R7


Lance
Ramon Menezes venceu o Sul-Americano Sub-20 com a Seleção Brasileira este ano (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

Técnico interino da Seleção Brasileira na derrota para o Marrocos, neste sábado, Ramon Menezes comentou a atuação da equipe canarinho, que entrou em campo pela primeira vez desde a Copa do Mundo de 2022. Após a partida, o treinador enalteceu a semana de trabalho e falou sobre a estreia de alguns atletas.

- Foi uma semana muito boa de trabalho, falei isso com os jogadores. Lógico que não foi o resultado que esperávamos, ainda mais em se tratando de seleção brasileira, mas jogamos contra uma grande equipe e demos oportunidade para alguns jogadores, isso aí é muito importante - disse Ramon, antes de completar:

+ Veja a tabela e os jogos da Champions League

- Tivemos um pouco de dificuldade no começo do jogo, isso era até esperado. Pensamos, principalmente na primeira etapa, em reforçar um pouco mais o sistema defensivo, principalmente dos lados, já que Marrocos é muito forte pelos lados, sobretudo pelo lado direito, com Hakimi e Ziyech. O Paquetá estava dando sustentação com o Telles, ora também o Casemiro ajudando ali, dando uma liberdade para o Vinicius Junior e o Rodrigo. Depois, ainda no primeiro tempo, tivemos oportunidades. Não vi bem o lance do Vinicius, não sou de falar muito da arbitragem... No segundo tempo, tivemos mais chances de gol, tomamos o gol em que acho que a bola pegou na mão do adversário.

Publicidade

+ Confira as movimentações do mercado da bola no Vaivém do L!

Ramon analisou a partida e disse que não esperava muita coisa diferente do que aconteceu. Segundo o treinador, o Brasil se portou bem, mas o time marroquino dificultou o jogo.

Publicidade

- Acho que aquilo que nós pensamos do jogo aconteceu, a dificuldade e a atmosfera que envolviam esse jogo. Era um adversário com uma transição rápida, principalmente pelo lado direito. Por isso trouxemos o Paquetá para dar essa sustentação pelo lado esquerdo e, com isso, liberar um pouco mais o Vini Jr. No segundo tempo colocamos o Veiga no jogo e, aí sim, o Vinicius na posição dele, de externo. Tudo o que imaginávamos aconteceu. Criamos chances no segundo tempo, mas foi um jogo difícil.

+ ATUAÇÕES: Brasil tem meio-campo ausente e vê problemas nas laterais continuarem em derrota

Publicidade

Por fim, Ramon Menezes projetou a disputa da Copa do Mundo Sub-20, categoria que ele comanda a Seleção Brasileira. O treinador falou também sobre seu futuro e afirmou que apenas cumpre ordens da CBF.

- O que sei é que em abril vou começar a próxima preparação, o Mundial começa em 20 de maio, está muito em cima. Quando acabou o Sul-Americano (em fevereiro), eu não consegui nem falar sobre a conquista, veio logo essa possibilidade e realidade de Seleção principal. Fico muito honrado. Sou funcionário da CBF, sempre focado e buscando fazer o meu melhor - citou.

- É lógico que é tudo diferente, na minha própria coletiva eu disse isso. Atmosfera totalmente diferente do sub-20. Fui muito bem recebido pelos atletas, respeito, carinho e admiração que ficam. O objetivo aqui era vencer esse jogo, a gente trabalha para isso, a semana foi muito boa com esses atletas, entendimento muito bom de tudo que se passa da parte tática, mas não conseguimos o objetivo, que era a vitória, mas saio satisfeito com tudo que aconteceu - finalizou Ramon Menezes.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.

<