Lance Processo de redução de custos do Vasco faz quase um ano: entenda e confira salários de atletas que saíram

Processo de redução de custos do Vasco faz quase um ano: entenda e confira salários de atletas que saíram

Alexandre Campello iniciou, no último maio, o corte de gastos que foi acentuado com a saída de jogadores após o rebaixamento, consumado já na gestão Jorge Salgado, 

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

O rebaixamento do Vasco no último Campeonato Brasileiro foi o golpe mais forte na necessidade do clube de se readequar financeiramente. E, de fato, negociações vêm sendo feitas e medidas vêm sendo tomadas para reduzir os custos do clube. Jorge Salgado, presidente empossado há um mês e meio, citou o cenário adverso há duas semanas. Contudo, já tem quase um ano que o Cruz-Maltino vem neste processo.

Em maio do ano passado, portanto já durante a pandemia de Covid-19, a diretoria então comandada por Alexandre Campello demitiu 63 funcionários (há época, foi noticiado que eram 50). Outros tiveram redução salarial e, 11 dias antes, 250 já haviam tido seus contratos suspensos. Na equação, houve uma economia estimada em cerca de R$1,2 milhão por ano.

O entendimento geral era de que o quadro de funcionários já era grande demais para as demandas do clube e, com queda na receita pela menor exposição durante o isolamento social, ficou insustentável. E aí o ano foi seguindo.

-> Confira a tabela do Campeonato Carioca

Dezembro chegou e contratos estavam vencendo, a despeito do final da temporada ter ocorrido somente no último fevereiro. Figuras como o atacante Ribamar e o coordenador da transição Paulo César Gusmão deixaram o clube, gerando mais alívio no cofre. Confira os valores aproximados dos salários de jogadores que deixaram o clube naquele mês:

- Breno: R$ 230 mil
- Ramon: R$ 220 mil
- Fellipe Bastos: R$ 120 mil

Com a posse da nova gestão, uma nova reorganização financeira se vislumbrou. E se mostrou mais necessária ainda quando o rebaixamento foi consumado, em fevereiro. A missão imediata foi reduzir os custos da folha salarial.

Então alguns jogadores começaram a ter os ciclos encerrados. Uns tiveram as reapresentações pós-férias adiadas, recado certo para que buscassem novos clubes. Para outros atletas, as passagens pelo Cruz-Maltino foram sendo finalizadas mais silenciosamente. Confira os valores aproximados dos salários de jogadores que estão deixando o clube na reformulação atual:

- Fernando Miguel (foi pro Atlético-GO): R$ 180 mil
- Yago Pikachu (vai para o Fortaleza): R$ 220 mil
- Leo Gil (foi para o Colo-Colo): R$ 200 mil
- Benítez (deve ir para o São Paulo): R$ 270 mil
- Gustavo Torres (voltou para o Atlético Nacional-GOL): R$ 200 mil

Outros jogadores mais devem deixar o Vasco nas próximas semanas. Embora não se fale abertamente, o caso de Leandro Castan é o mesmo de Fernando Miguel. Outros jogadores, mesmo nos planos, devem acabar recebendo propostas. E vai caber à diretoria se equilibrar entre as economias e a formação de um time competitivo.

Últimas