Pressionado, Thiago Carpini acredita em retomada do Guarani

Bugre foi derrotado pela Chapecoense e se aproximou da zona de rebaixamento da Série B

Lance

Lance

Lance

A fase do Guarani pós-pandemia é ruim. Como se não bastasse a eliminação no Campeonato Paulista de maneira traumática, o início da Série B está longe de ser o ideal e o Bugre ocupa a 16ª colocação.

Na noite da última segunda-feira, o novo algoz foi a Chapecoense, que bateu o time paulista por 2 a 0 na Arena Condá e só aumentou a pressão no técnico Thiago Carpini.

Chateado com mais um revés no comando da equipe, o treinador voltou a falar sobre ‘retomada’ no discurso pós-jogo.

‘Em relação ao meu cargo, eu não me sinto ameaçado, porque eu procuro sempre fazer o que for melhor para o Guarani. Eu entendo que a diretoria faça da mesma maneira. Então enquanto eu estiver à frente, eu continuo trabalhando, sigo minhas convicções, e eu tenho certeza que esse momento vai nos calejando, vai criando casca. A gente vai retomar os caminhos da vitória, a gente vai dar a volta por cima. O discurso é complicado, você falar isso a cada jogo, mas eu creio em uma retomada’, declarou.

Lembrando que, no jogo da Arena Condá, o Guarani teve dois pênaltis a seu favor, mas desperdiçou com Todinho e Giovanny.

Com apenas três pontos na classificação, o Guarani volta a campo na próxima sexta-feira, quando recebe o Náutico, no Brinco de Ouro.