Presidente do CRB sobre Felipe Ferreira: 'Tem contrato e pode voltar a qualquer momento'

Marcos Barbosa alega que não deu baixa na carteira de trabalho do jogador, condena liminar da CBF e promete buscar direitos para o time alagoano na justiça

Lance

Lance

Lance

A poucos minutos do fim do prazo de inscrições do Campeonato Brasileiro, na noite desta sexta-feira, o meia Felipe Ferreira teve o nome publicado no Boletim Informativo Diário da CBF e foi anunciado oficialmente pelo Vasco. Final feliz? Não para o CRB, onde o jogador da Ferroviária-SP estava por empréstimo.

Em entrevista à rádio Gazeta, o presidente do clube alagoano, Marcos Barbosa, alega não ter dado baixa na carteira de Felipe, e pede pede o retorno imediato do mesmo ao alvirrubro. O mandatário afirma que irá à justiça contra a liminar da CBF que permitiu o acerto do atleta com o Vasco:

- Quem liberou foi a CBF, por uma determinação judicial. Ele tem contrato com o CRB e nós vamos buscar nossos direitos. E vamos buscar nossa liminar também para que o jogador volte para o CRB. Ele pode voltar. Ele tem carteira assinada com o CRB. Não demos baixa ainda. Vamos tentar uma liminar, e o jogador pode voltar para o CRB a qualquer momento.

Além de articular pelo retorno de Felipe Ferreira ao CRB, Barbosa disse que irá processar o meia por danos morais e abandono de trabalho.

- Segunda-feira vamos entrar com uma ação no valor de R$ 150 mil em cima do jogador. Aí é outra história. Por danos morais, abandono do clube, e buscar também os R$ 150 mil (multa) da forma que o jogador assinou com o Clube de Regatas Brasil. Se a laranja era é boa e ficou podre, e não quis ficar aqui, não tem problema nenhum. Mas nós não podemos deixar de contra-atacar. Vamos colocar todo remédio jurídico - disse o presidente do CRB.

Felipe, de 25 anos, que tinha contrato até 2021 com a Ferroviária antes de chegar ao Cruz-maltino, era um dos destaques da equipe alagoana na Série B do Brasileirão e chega para setor de criação, uma carência da equipe carioca.