Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Presidente da Rússia, Vladmir Putin acusa COI de usar Jogos Olímpicos como ferramenta política e racista

Chefe de Estado russo criticou o Comitê Olímpico Internacional pela suspensão do país

Lance

Lance|Do R7


Lance
Presidente da Rússia, Vladimir Putin (Foto: ANDREJ ISAKOVIC/AFP)

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, criticou o Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta quinta-feira por ter suspendido o país do movimento olímpico. O chefe de Estado acusou o COI de utilizar os Jogos Olímpicos como uma ferramenta política e de racismo contra os russos.

+ A sua carreira no futebol pode começar hoje. Garanta a sua vaga no curso Gestor de Futebol e capacite-se!

Na última semana, o COI baniu oficialmente o Comitê Olímpico Russo por ter reconhecido órgãos regionais de quatro territórios que a Rússia alega ter anexado da Ucrânia. Os países estão em guerra desde fevereiro de 2022. Além disso, diversos atletas russos foram flagrados no antidoping desde as Olimpíadas de Inverno de Sochi, em 2014, e o governo acusado de acobertar os casos.

- Graças a alguns dos líderes do moderno Comitê Olímpico Internacional, aprendemos que um convite para os Jogos não é um direito incondicional dos melhores atletas, mas uma espécie de privilégio, e pode ser conquistado não por resultados esportivos, mas por gestos políticos que não têm nada a ver com o esporte - afirmou Putin em conferência na cidade de Perm, nos Urais.

Publicidade

- E que os próprios Jogos podem ser usados como um instrumento de pressão política contra pessoas que não têm nada a ver com política. E como uma discriminação étnica grosseira e, de fato, racista - completou o presidente russo, subindo o tom das críticas ao COI.

+ Renato Gaúcho explica sumiço após o Grenal e dispara contra a imprensa; assista

Desde 2018, atletas russos considerados livres do doping têm sido autorizados a competir em competições do movimento olímpico sob bandeiras neutras. A invasão da Rússia à Ucrânia no ano passado, chamada de "operação militar especial" pelo governo russo, desencadeou outras sanções esportivas, como a exclusão do país no futebol internacional.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.