Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Presidente da CBF abre o jogo sobre procura por treinador para Seleção Brasileira

Ednaldo Rodrigues fala com a imprensa após a decisão da Supercopa do Brasil, disputada em Brasília

Lance

Lance|Do R7

Lance

Após acompanhar a vitória do Palmeiras sobre o Flamengo na Supercopa do Brasil, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ednaldo Rodrigues, respondeu algumas perguntas da imprensa. Entre elas, a busca por um treinador para a Seleção Brasileira. Ednaldo abriu o jogo sobre a questão.

+ Palmeiras vence Flamengo em jogo eletrizante e conquista a Supercopa do Brasil

Segundo o presidente, a CBF começará a conversar, de maneira oficial, com alguns treinadores a partir de fevereiro. Além disso, ele citou que terá cautela ao tentar a contratação de profissionais que já estejam empregados, para evitar desgaste com os clubes.

- Tiveram muitas informações complicadas, as pessoas apenas querendo colocar técnicos lá. Foram 26 especulados, eu até brinquei. Já estamos procurando trabalhar nisso, em respeito à comissão que deixou a Seleção Brasileira. A CBF tinha que ter esse respeito, com a presença da pessoa, agradecendo pelos serviços prestados. Daqui para frente, vamos buscar outro treinador com tranquilidade. Queremos alguém focado nas categorias de base também, temos que ter essa ligação. Temos que ter uma relação aberta com todos, jornalistas, povo, ouvir seus ídolos. Queremos mudanças para que sejamos melhores - disse, antes de completar:

Publicidade

- Vamos começar agora a conversar oficialmente com alguns treinadores. Esperamos que todos estivessem juntos para desligar as últimas comissões. Acho deselegante conversar com treinadores que têm contrato, primeiro precisamos ver com os clubes. Nada na prepotência. Mais uma vez eu coloco: não temos preconceito de nacionalidade, queremos um treinador que respire a Seleção Brasileira, alguém que faça a Seleção jogar como sempre jogou e busque um padrão de jogo que respeite as características do nossos atletas. Lógico que tomando cuidado com a retaguarda, mas a parte técnica vai depender do treinador. Não dá para ser um treinador que jogue por só uma bola. A partir de agora, dentro daqueles nomes que vocês citaram, vamos começar os trabalhos - finalizou.

+ Gabigol analisa derrota do Flamengo e pede calma com Vítor Pereira: 'Sejamos racionais'

Na última semana, o LANCE! apurou que a CBF definiu quatro nomes como prioridade para o comando da Seleção Brasileira no próximo ciclo de Copa do Mundo: Carlo Ancelotti, José Mourinho, Zinedine Zidane e Luis Enrique. Apesar de não fechar portas para a chegada de um brasileiro, há uma preferência por um estrangeiro.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.