Pouco inspirado, Galo vence URT e reassume a liderança do Mineiro

O time alvinegro superou a equipe de Patos de Minas fora de casa e voltou a figurar na primeira posição do Estadual 

Lance

Lance

Lance

O Atlético-MG conseguiu uma vitória suada diante da URT, por 1 a 0, gol de Di Santo, fora de casa, o que levou o alvinegro à liderança do Campeonato Mineiro, com 11 pontos, um a mais do que Cruzeiro e Caldense,

O duelo em Patos de Minas foi truncado, com poucas chances de gol e o time do interior tentou chegar mais o gol, mas as limitações do Trovão, o impediram de conseguir pelo menos o empate diante do Galo, apesar de ter tido um gol mal anulado pela arbitragem, no primeiro tempo.

No geral, foi mais uma apresentação de pouca inspiração do Atlético, o que deve trazer mais pressão para o técnico Rafael Dudamel.

Jogo duro em Patos de Minas

A boa campanha da URT no campeonato não é à toa, pois o time do interior deu muito trabalho no início ao Galo, se aproveitando do campo “apertado” do Zama Maciel.

Galo tenta se acertar em campo

O time alvinegro mostra mais uma vez que ainda tem dificuldades na articulação de jogadas da defesa para o ataque. Dylan Borrero, Marquinhos e Edinho pouco “conversaram” no primeiro tempo.

Gol mal anulado da URT

Aos 31 minutos da etapa inicial, Júnior Lemos cobra escanteio para a área do Atlético, há o desvio e Roni empurra para dentro do gol. Arbitragem marca impedimento de forma equivocada. Muita reclamação em campo e nas arquibancadas.

Atlético-MG melhora um pouco

O susto do gol parece ter mexido com a equipe atleticana. O time trabalha melhor a bola, mas ainda sem muita efetividade na hora do arremate.

Gol de Di Santo, gol do Galo

Em um momento de equilíbrio da partida , o alvinegro marca o seu gol. Edinho cobra escanteio curto para Dylan Borrero que manda na medida para Franco Di Santo abrir o placar. Galo na frente.

Mudança tripla na URT

Ademir Fonseca, técnico do Trovão, resolveu alterar a dinâmica do time com menos de 20 minutos do segundo tempo. A URT que não estava mal, mas o treinador queria mais velocidade no meio de campo e ataque. Entraram o meia Flávio, o volante Patrik e o atacante Euller nos lugares de Júnior Lemos, Márcio Passos e Adalgiso Pitbull respectivamente.

Galo “cozinhando” a partida

O time da capital estava numa jornada um pouco “preguiçosa” depois do gol. Sem muita agilidade na saída de bola, talvez pelo gramado pesado do Zama Maciel. Porém, o Atlético parece ter um defeito bem claro neste início de temporada: a lentidão na transição da defesa para o ataque.

Para segurar o placar

Dudamel faz uma mudança que irá gerar polêmica com o seu torcedor: saiu Marquinhos, que estava fazendo uma partida correta, entrando Zé Welison, que foi uma opção do treinador para segurar o placar em Patos de Minas.

URT pressiona

O segundo tempo não teve grandes emoções, mas a URT tentava mais o gol, devido à necessidade de empatar a partida.

Zé Welison vai cobrar a falta perto da área e…

Nada acontece. Bola na barreira.

Jogo parado por conta de sinalizadores

Parece que os torcedores de futebol não entendem que se existe uma regra, mesmo que equivocada, ele deve ser cumprida e questionada depois. É o caso de sinalizadores em campo. Os torcedores do Galo acenderam sinalizadores no estádio, paralisando partida e prejudicando o próprio time.

Valeu pelos três pontos

Em outro jogo questionável do Galo, o duelo contra a URT valeu pelos três pontos e para o time voltar à liderança do Estadual.

Agenda dos clubes

O Galo volta a duelar pelo Mineiro contra a Caldense, domingo, 16 de fevereiro, às 16h, no Mineirão. A URT encara O Tombense fora de casa, sábado, 15, às 16h, no Almeidão.

FICHA TÉCNICA

URT 0 x 1 ATLÉTICO-MG

Data-hora: 9 de fevereiro de 2020, às 18h(De Brasília)
Estádio: Zama Maciel, Patos de Minas(MG)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira
Assistentes: Celso Luiz da Silva e Marcyano da Silva Vicente
Cartões amarelos: ValKenedy, Adalgiso Pitbull, Josué(URT)
Cartões vermelhos:-
Público e renda: não divulgados

Gols: Di Santo, aos 43’-2ºT(0-1)

URT: Neguete, Jefinho, Audálio, Josué e Izaldo; Márcio Passos(Patrik, aos 8’-2ºT), ValKenedy, Júnior Lemos(Flávio, aos 8’-2ºT), Adalgiso Pitbull(Euller, aos 15’-2ºT), Kesley e Roni. Técnico: Ademir Fonseca


Atlético-MG: Michael, Patric, Gabriel, Igor Rabello e Lucas Hernandéz, Ramon Martinéz, Allan e Edinho(Maílton, aos 46’-2ºT), Dylan Borrero(Hyoran, aos 20’-2ºT), Marquinhos(Zé Welison, aos 29’-2ºT) e Di Santo Técnico: Rafael Dudamel