Polícia Civil de MG vai se pronunciar sobre investigações no clássico mineiro entre Galo e Raposa

A corporação está investigando os casos ocorridos na partida, como briga entre torcedores e a injúria racial sofrida por um segurança do Mineirão 

Lance

Lance

Lance

A Polícia Civil de Minas Gerais que fará um pronunciamento oficial na sexta-feira, 29 de novembro, sobre o andamento das investigações dos incidentes ocorridos no clássico entre Cruzeiro e Atlético-MG, no dia 10 de novembro pelo Campeonato Brasileiro. Segundo a corporação, as apurações estão em fase final e serão tema da coletiva de imprensa.


A partida teve briga entre torcedores das duas equipes, com invasão do setor de camarotes por um grupo de atleticanos, o que gerou uma briga generalizada, com quebra de cadeiras e confronto físico entre os torcedores.

Outra ação criminosa investigada é a injúria racial sofrida pelo segurança do estádio Fábio Coutinho, praticada por dois torcedores do Galo, os irmãos Adrierre Siqueira da Silva e Nathan Siqueira da Silva, que já se apresentaram e tiveram seus depoimentos colhidos.

O resultado das ações da Polícia Civil pode gerar punições criminais para os dois clubes, que já foram acionados pela Justiça Desportiva com a aplicação de uma multa de R$ 100 mil para cada e a perda de um mando de campo em julgamento realizado pelo STJD, na última quinta-feira, 21.

Raposa e Galo entraram com recursos e pediram efeito suspensivo das sentenças até o julgamento no Pleno do Tribunal, que vai decidir se aceita ou não o pedido de efeito suspensivo da pena aplicada na dupla mineira.