Lance Pega no doping, brasileira do lançamento de disco está liberada para os Jogos Olímpicos

Pega no doping, brasileira do lançamento de disco está liberada para os Jogos Olímpicos

Fernanda Borges havia sido suspensa no início do mês por uso de substância proibida pela Agência Mundial Antidoping

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Suspensa por doping no início de julho, a brasileira Fernanda Borges, do lançamento de disco, vai poder disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio. A medalhista de prata no Pan de Lima foi liberada após decisão da Sport Resolution, órgão ligado à Federação Internacional da modalidade (World Athletics) que julga os casos de doping do atletismo mundial. A informação foi dada inicialmente pela jornalista Erica Hideshima, do site "ge".


+ No tiro com arco, Ane Marcelle fica em 33º lugar e enfrenta mexicana na próxima rodada


A substância detectada no corpo de Fernanda em um exame antidoping realizado em maio é o Ostarine, da classe de agentes anabolizantes, proibido segundo as regras da Agência Mundial Antidoping (Wada).

Em sessão que durou oito horas, na última quarta-feira, o tribunal da Sport Resolution deu dois meses de suspensão à atleta. Como ela cumpria suspensão provisória desde maio, a brasileira pode competir nas Olimpíadas. A World Athletics pedia quatro anos de gancho alegando que Fernanda havia sido negligente.

+ Tiro com arco, remo e cerimônia de abertura… Veja o resumo do dia nos Jogos Olímpicos

Marcelo Franklin, advogado de Fernanda Borges e referência mundial em doping esportivo, comentou a complexidade do caso.

- Foi um caso muito difícil, a World Athletics queria que atleta fosse penalizada por até quatro anos de suspensão. A audiência levou oito horas e meia, a atleta foi inquirida por duas horas e meia e após altiva de diversas testemunhas e experts, a tese de defesa foi acolhida e sagrou-se vitoriosa para que atleta tivesse como reconhecido um nível baixíssimo de culpa pelo episódio - razão pela qual foi aplicado uma suspensão de apenas dois meses. Tendo em vista que ela já havia cumprido dois meses de suspensão provisória, ela saiu do julgamento livre e completamente apta a participar de quaisquer atividades esportivas, inclusive de ser integrada ao time Brasil e participar das olimpíadas de Tóquio - explicou Franklin.

Fernanda Borges foi medalhista de prata nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Ela havia levado o bronze, mas herdou o segundo lugar da compatriota Andressa Morais, que testou positivo para uma substância do tipo SARM.

Veja abaixo o calendário das Olimpíadas com datas de disputa por medalhas:

Últimas