Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Pedrinho revela incômodo com demissão do CEO Lúcio Barbosa: "Tem que querer estar no Vasco."

Executivos de confiança da 777 entregaram seus cargos nesta terça-feira

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

Na manhã desta terça-feira (11), o CEO da SAF do Vasco Lúcio Barbosa e a CFO Kátia dos Santos entregaram seus cargos. A interferência do clube associativo e o comprometimento da dupla à governança da SAF seriam os principais motivos das saídas dos dirigentes.

➡️ Tudo sobre o Gigante agora no WhatsApp. Siga o nosso canal Lance! Vasco

Após a audiência pública para a reforma de São Januário que ocorreu no ginásio do estádio, o presidente do Vasco, Pedrinho falou sobre os pedidos de demissões e mostrou incômodo de como as coisas aconteceram.

"Que fique claro que foi uma decisão pessoal. Obviamente me incomoda porque para estar no Vasco, tem que querer estar no Vasco. Na minha gestão só vai estar no Vasco quem quer viver o Vasco na sua essência. É sentir a dor do Vasco, é sentir a alegria do Vasco, é entender o que é o Vasco. Quando a atmosfera aqui embaixo flui, as coisas em cima acontecem de uma forma melhor. As vezes aqui embaixo que as coisas não estão da forma que a gente quer." - disse Pedrinho.

Publicidade

Confira declaração completa:

O presidente revelou que após a saída da dupla, a diretoria já tem nomes para os cargos, mas deixou claro que a decisão de saída foi de Lúcio e Kátia.

Publicidade

"Foi uma decisão dele, estranhamente logo depois do que aconteceu ontem no conselho deliberativo, e agora o Vasco continua. Nunca parou por ninguém, então o Vasco anda para frente sempre."

Quando Pedrinho anunciou a chegada de Felipe como diretor técnico, o presidente chegou a dizer que algumas mudanças seriam feitas no departamento de futebol. Com a saída de Lúcio Barbosa e Kátia dos Santos, o ídolo vascaíno respondeu se essas mudanças seriam aceleradas.

"Algumas mudanças seriam feitas, mas de forma mais natural, com uma avaliação do trabalho mais de perto. Nenhuma tomada de decisão foi tomada do lado de fora, a gente avalia, faz toda a observação e análise do trabalho. O planejamento esportivo, mesmo a distância, eu tinha uma observação do que estava sendo feito. Mas sempre respeitando o campo, sempre respeitando para que não tivesse nenhuma interferência na questão esportiva e fizemos isso com muita cautela."

Desde a última semana, Felipe e o diretor executivo Pedro Martins se reportavam diretamente a Pedrinho. Nos bastidores, o futuro de Lúcio, contratado como homem de confiança da 777 Partners, já era tido como indefinido.
"Quando dois funcionários pedem para sair, não tem porque não aceitar. Você rende onde você tá satisfeito. Se uma pessoa não quer ficar, o que eu vou tirar de melhor dela se ela não quer ficar nesse ambiente? Só quero que respeite a instituição, respeite os torcedores, respeite esse clube, entenda a verdadeira história do Vasco para a gente começar a ter um caminho diferente."

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.