Lance Peak alimenta crise no futebol e critica uso de uniforme da Nike no pódio da Seleção Brasileira

Peak alimenta crise no futebol e critica uso de uniforme da Nike no pódio da Seleção Brasileira

Patrocinadora do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), marca chinesa foi ocultada por opção da CBF e jogadores

Lance
Lance

Lance

Lance

Ocultada durante a celebração do pódio brasileiro no futebol olímpico, a marca chinesa Peak se posicionou sobre a polêmica neste domingo (8).
Patrocinadora do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e fornecedora dos uniformes do Time Brasil em Tóquio 2020, a companhia lamentou a atitude dos jogadores da Seleção Brasileira em receberem as medalhas sem as vestimentas do grupo.
+ Relembre a trajetória da Seleção Brasileira rumo ao ouro!

Em uma rede social, a Peak comentou sobre o envolvimento da Nike na problemática. A fornecedora de material esportivo norte-americana é parceira da CBF e foi estampada durante a cerimônia do pódio, enquanto a marca chinesa era ocultada nas jaquetas amarradas nas cinturas dos atletas brasileiros, rompendo o acordo comercial estabelecido com o COB.

- Parabenizamos o time brasileiro de futebol. No entanto, esperamos que este confronto não esteja nas manchetes amanhã. Confirmamos que se trata de um boato a informação de que a Nike era uma marca secundária da Peak e que fazemos parte da mesma companhia. Somos empresas diferentes, e não existia nenhuma intenção de que houvesse uma combinação das camisas da Nike com as calças de pódio da Peak, isso é um rumor maluco. Alguém precisa ser responsabilizado por isso, e por colocar a Nike em uma situação embaraçosa. Nós somos Peak, eles são Nike. Esta é a nossa cerimônia de pódio para o time de futebol. Espero que tudo esteja claro agora. De qualquer forma, os atletas estão de parabéns - escreveu a Peak.

Últimas