Para o Cruzeiro, o único belo horizonte é a Copa do Brasil

A derrota para o Vasco foi lamentada, mas não tirou a concentração da equipe para o duelo contra o Timão, nesta quarta-feira

A derrota para o Vasco foi lamentada, mas não tirou a concentração da equipe para o duelo contra o Timão, nesta quarta-feira

Lance

Lance

Lance

Nem doeu tanto assim. Os atletas do Cruzeiro, ao fim do jogo, lamentaram o placar diante do Vasco, pelo Brasileirão, mas demonstraram claramente como anda o clima no clube com uma única visão no horizonte: a final da Copa do Brasil.

A derrota para o Cruzmaltino foi comentada pelo goleiro Rafael, citando a busca pela vitória celeste, mas reforçou a concentração do time para a grande decisão.

- Nós estávamos jogando bem, voltamos melhores que o 1º tempo. Tomamos um gol, o time deles cresceu. Mesmo assim tivemos chance de empatar o jogo. Mas veio o segundo gol e a expulsão e ficou muito difícil de reverter o placar. Agora é passar a bola para quarta-feira. Temos uma decisão muito importante, temos que levantar o ânimo, disse.

Rafael Sóbis, que foi o capitão do time em São Januário, falou sobre as chances da partida, lamentou as oportunidades que não resultaram em gol e falou sobre a partida de quarta-feira, pela Copa do Brasil, na Arena Corinthians, quando o Cruzeiro tem a chance de conquistar o hexacampeonato da competição.

- Até o segundo gol estávamos melhores no jogo. Não é fácil uma equipe que joga pouco manter o ritmo igual mantivemos, jogando contra um time forte, com uma camisa pesada. Não perdemos chances. A bola passou perto, o goleiro defendeu, e em duas bobeiras eles fizeram dois gols, mas merecíamos mais, explicou Sobis, que emendou em seguida:

- Temos uma vantagem pequena, importante, que era o nosso pensamento no primeiro jogo. Pessoal que ficou lá está se preparando, dedicando, para coroar essa caminhada desde o início do ano com o título, completou.