Lance Pandemia 2021: encontro de vendas de empresa de material esportivo debate desafios do mercado

Pandemia 2021: encontro de vendas de empresa de material esportivo debate desafios do mercado

Evento, que será virtual, vai abordar estratégias para o crescimento da marca Poker

Lance
Lance

Lance

Lance

Chegou 2021 e mais um desafio se colocou à frente do empreendedor: como sobreviver a mais um ano de pandemia de Covid-19? Essas e outras questões estarão em debate no II Encontro Nacional de Vendas da Poker, que acontece nesta segunda-feira. No evento, que ocorrerá de maneira virtual, a fabricante brasileira de materiais esportivos terá a oportunidade de apresentar para a equipe de vendas, ideias e projetos para continuar crescendo no mercado.

A Poker é uma marca que se reinventou ao longo da pandemia que afetou a economia de maneira implacável. Com um plano arrojado e a identificação de pontos de crescimento, a empresa brasileira viu seu segmento de esportes individuais se destacar como nunca. Só a linha de bike teve um aumento de mais de 500%. E com a possibilidade da retomada da economia no segundo semestre, aliada a retomada do setor de esportes coletivos, a expectativa é de um crescimento aproximado de 34% em 2021.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Paulistão-2021 clicando aqui

GALERIA
> Gabigol entrou nos 20 maiores: saiba os brasileiros com mais gols na Liberta

Rogério Cauduro, diretor de Marketing da Poker, explicou que a empresa aprendeu a usar os canais virtuais de forma muito otimizada, e que os encontros com o time de vendas deverão funcionar de forma híbrida daqui para frente. Sobre os novos desafios, Cauduro informou que até o fim do mês de abril, mesmo com as dificuldades impostas ao mercado, a empresa teve um crescimento próximo dos 20%. O executivo fez uma análise do atual momento e contou, em parte, como será a estratégia para enfrentar os obstáculos.

- Temos, bem claro, que nada mais será como antes. Em primeiro lugar, acredito que o comportamento para a prática esportiva terá impacto. Muitas pessoas experimentaram novos esportes como corrida e bike entre outros e, ao descobrir estes esportes os manterá como alternativa. Mas também, este mesmo atleta, saudoso do esporte coletivo ou daquele individual que praticava antes, terá mais variação. Assim, teremos um comportamento com sensível alteração na concentração que era de futebol. Aliás um fenômeno que já vinha acontecendo e a pandemia só acelerou - avaliou Rogério, que completou:

- Um segundo movimento será a forma de se relacionar com o material esportivo. Estamos entendendo que o atleta buscará ainda mais custo x benefício, ou seja: produtos que atendam às suas necessidades e que tenham um preço justo, pois a pandemia também deixa ensinamentos no sentido de não desperdiçar e manter as coisas boas, mas que não tenham preços fora da realidade. Para mim, é um fato que fez muita gente se despertar às marcas que tratam esta relação de custo benefício muito a sério. A Poker é um exemplo neste sentido!.

Frêdi Cauduro, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Poker, reforçou a ideia de seguir pela linha dos esportes individuais. Para ele, os exercícios funcionais são destaque para este ano e também para 2022.

- Os produtos de esportes individuais terão um grande destaque. Os investimentos nessa linha, como bike, linha de equipamentos funcionais, corrida e caminhada, por exemplo. Essas atividades têm muito potencial de venda para 2021 e 2022. Também haverá uma ênfase na linha de exercícios funcionais, como bolas de pilates, cintas elásticas, extensores de braços e pernas, por exemplo. Essa linha tem sido um diferencial de crescimento para a nossa marca - explicou Frêdi Cauduro.

Últimas