Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Palmeiras ‘venceu’ estafe de Estêvão e aumentou multa em R$ 174 milhões; saiba bastidores da venda ao Chelsea

Verdão entende que concluiu a maior negociação da história do futebol brasileiro

Lance

Lance|Do R7


Imagem da notícia

A venda de Estêvão ao Chelsea, que pagará 61,5 milhões de euros (R$ 356,7 milhões) pelo atleta, não foi algo simples para o Palmeiras concretizar. Isso porque o clube precisou trabalhar muito nos bastidores para elevar a multa do jogador na assinatura do contrato profissional e obter os melhores valores possíveis nas negociações.

➡️ Tudo sobre o Verdão agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Palmeiras

Inicialmente, o estafe de Estêvão queria uma cláusula de rescisão de 15 milhões de euros (R$ 87 milhões), mas o Palmeiras não concordou, segundo apurou o Lance!. Após trazer o jogador da base do Cruzeiro, ainda com 14 anos, o Verdão trabalhou para aumentar a multa e as partes acertaram uma cláusula de 45 milhões de euros (R$ 261 milhões), R$ 174 milhões a mais do que a pedida inicial do entorno do atacante.

A venda de Estêvão ao Chelsea, inclusive, superou os valores da multa e bateu recorde de maior transferência da história do futebol brasileiro. Além da multa, ainda ficaram acertados mais 16,5 milhões de euros (R$ 95,7 milhões) através de metas.

Publicidade

O Verdão ficará com 70% das cifras envolvidas, enquanto a família e o jogador de 17 anos têm direito a 30% do negócio.

➡️ Venda de Estêvão, do Palmeiras, bate recorde histórico e supera a de Endrick

Publicidade

Palmeiras conseguiria segurar a ida de Estêvão ao Chelsea?

O Palmeiras avaliou como praticamente impossível não vender Estêvão ainda tão jovem. Primeiramente pelo fato de que a legislação brasileira estabelece um limite de vínculo máximo de três anos para jogadores com menos de 18 anos. Ou seja, em breve o Verdão precisaria negociar um novo contrato com o atacante e poderia se complicar.

Além disso, a família de Estêvão e o jogador desejavam a transferência. Além da realização do sonho de atuar na Europa, o atleta garantiu a independência financeira da família, que ficou com 30% da operação fechada entre Chelsea e Palmeiras.

Os clubes brasileiros também estão em condições de inferioridade em relação à Europa, que tem moeda mais valorizada, é o centro econômico do futebol mundial e oferece maiores salários. Essa era mais uma dificuldade na tarefa de manter Estêvão, mas o Verdão entende que fechou uma ótima negociação, que vai além do padrão.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.