Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Palmeiras rechaça favoritismo e se apega ao trabalho na busca por mais um título

Verdão disputará sua 11ª final sob o comando do técnico Abel Ferreira e segue com discurso pés no chão para permanecer vencendo

Lance

Lance|Do R7


Lance
Palmeiras usa o trabalho como receita para afastar o favoritismo (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Atualmente, poucos questionariam o status do Palmeiras como melhor time do Brasil. O trabalho longevo de Abel Ferreira, os resultados e os bons jogadores que formam o elenco são justificativas mais do que evidentes para essa alcunha alviverde. No entanto, nada disso entra em campo na cabeça dos jogadores e da comissão técnica. É assim, rechaçando qualquer favoritismo diante do Água Santa, na final do Paulistão, que o Verdão busca mais um título nesta era vitoriosa do clube.

> Veja classificação e simulador do Paulistão-2023 clicando aqui

São 11 finais disputadas sob o comando de Abel, ou seja, perdendo ou ganhando essas decisões, sabemos que se trata de um time altamente acostumado com esse tipo de confronto. Nesse período, a equipe já passou por todos os tipos possíveis de disputa de título: nacional, continental, estadual e até Mundial. Os adversários variaram, mas somente agora chegou a um "pequeno".

No entanto, de acordo com o discurso de Abel Ferreira e de seus comandados, isso não significa nada e a postura será a mesma em comparação com qualquer outro rival. E olha que já passou por finais contra Flamengo, Grêmio, Athletico-PR, São Paulo, Chelsea, entre outros adversários.

Publicidade

- A única obrigação do Palmeiras é dar o seu melhor para vencer. Em relação ao favoritismo, isso nos dá zero pontos, zero vitórias e zero títulos. Meu trabalho é com os jogadores em campo - declarou o treinador português em coletiva na última sexta-feira.

> Água Santa x Palmeiras: onde assistir, prováveis times e desfalques

Publicidade

Toda essa ideia é comprada pelos jogadores, que apesar de já terem vencido muita coisa dentro do clube, não param de mostrar mais motivação para conquistar outras taças pelo clube. Essa vontade cria uma disputa interna que mantém todos os atletas brigando por vaga entre os 11 titulares.

- É muito simples: viver o momento, aqui e agora. O que ganhamos e disputamos, ficou para a história. Agora é o Paulistão e depois pensar nos outros campeonatos. É desfrutar de cada treino, de mais uma final, que chegamos por nosso mérito, e lutar para conseguir mais um título - contou Gustavo Gómez, capitão do time, em entrevista coletiva.

Abel Ferreira - Palmeiras
Abel Ferreira - Palmeiras

Abel Ferreira mantém o time motivado (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

- Diga como treina, que eu digo como vai jogar. Não temos 11 titulares, são jogadores que trabalham durante a semana para merecer a vaga entre os 11. Eu olho primeiro para a nossa forma de defender, de atacar, esse é o primeiro ponto. Nós temos uma forma de atacar e de defender, é em função disso que eu escolho os jogadores - explicou Abel Ferreira.

O Palmeiras tem somente uma derrota nos últimos 30 jogos que disputou. Além disso, ainda não perdeu na temporada atual e pode conquistar o Paulistão de forma invicta pela quarta vez em sua história. No entanto, antes de pensar nisso, é preciso passar pelo Água Santa e Abel já deu a letra:

> Recordista em finais, Rony prega concentração para chegar ao título

- Se igualarmos os nossos adversários na vontade, seremos melhores, se não fizermos isso, teremos dificuldades.

Água Santa e Palmeiras se enfrentam neste domingo, às 16h, na Arena Barueri, pela partida de ida da final do Paulistão. O segundo jogo será no domingo seguinte, dia 9 de abril, no Allianz Parque.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.