Palmeiras espera saber até segunda se Rony poderá enfrentar Corinthians

Já foi pedido efeito suspensivo que liberaria o atacante enquanto não houver novo julgamento da suspensão de quatro meses imposta pela Fifa; clássico é na quarta

Lance

Lance

Lance

O Palmeiras está otimista em relação à presença de Rony contra o Corinthians, na quarta-feira. Já foi enviado um pedido de efeito suspensivo que o deixa livre para entrar em campo enquanto não há um novo julgamento sobre a punição de quatro meses imposta pela Fifa, por imbróglio em sua saída do Albirex Niigata, do Japão, em 2017. E a expectativa é de que a resposta que dá aval para o atacante entre em campo chegue até segunda-feira.

A ação para liberar Rony tem o suporte jurídico do Palmeiras, mas o clube não recebeu qualquer punição - foram penalizados apenas o jogador e o Athletico-PR, que o contratou em meio à disputa jurídica com os japoneses, em 2018. A movimentação maior tem sido dos advogados do atacante, que também se mostram confiantes não só na presença do camisa 11 no clássico como também para que ele escape da longa suspensão imposta pela Fifa.

Como a punição não impede Rony de treinar nas dependências do clube, ele tem participado da preparação para enfrentar o Corinthians, até porque existe a chance de que o efeito suspensivo seja aceito ainda nesta sexta-feira. Mas o técnico Vanderlei Luxemburgo, que retomou os trabalhos na última quarta-feira após se recuperar de contaminação por coronavírus, também trabalha com alternativas caso não conte com o atacante.

Pela decisão que se tornou pública na última segunda-feira, o atacante fica impedido de entrar em campo em partidas oficiais até novembro e, também, recebeu multa de 1.129.499 dólares (equivalente a mais de R$ 6 milhões, na cotação atual), com juros de 5% de março até o pagamento. O prazo para que seja desembolsado esse valor é de 30 dias.

O problema com o Albirex Niigata surgiu em 2017, com o time japonês levando o atacante, então vinculado ao Cruzeiro, por empréstimo de um ano, com renovação por mais duas temporadas, na visão dos asiáticos. O jogador, porém, afirma que não havia essa cláusula e, no fim de 2017, retornou ao Brasil, sendo acusado, ainda, de abandono de emprego pelo Albirex Niigata.

O imbróglio atrapalhou a carreira de Rony. Em 2018, o jogador chegou a ser anunciado pelo Botafogo, mas o clube carioca desistiu ao ser alertado pelo clube japonês. Ainda em 2018, o Corinthians também tentou a contratação e foi desmotivado por seu departamento jurídico.

Quem acabou acertando com Rony, em 2018 mesmo, foi o Athletico-PR, que acabou punido também pela Fifa. O Palmeiras, que o contratou no final de fevereiro por 6 milhões de euros (cerca de R$ 28 milhões, na época) e acertou vínculo até dezembro de 2024, será afetado somente dentro de campo caso a pena da Fifa seja mantida.