Palmeiras ajuda torcedora mirim após ligação à polícia

Ana Karlla, de 10 anos, ligou para o 190 pedindo cestas básicas e ajuda da PM chegou até projeto de solidariedade alviverde, que enviou mantimentos e produtos do clube à família

Lance

Lance

Lance

A solidariedade não tem fronteiras. A família de Ana Karlla, torcedora do Palmeiras de apenas dez anos, foi uma dentre tantas que sofreu impactos por conta da pandemia do coronavírus. A menina, que vive em Alpinópolis, no sul de Minas, pegou o celular da mãe escondido e ligou para o 190, mas para um tipo diferente de emergência.

- Eu fiz a ligação para a polícia porque nossos alimentos estavam acabando. Eles falaram que iam nos ajudar e iam entregar as coisas na nossa casa – iniciou à TV Palmeiras.

No pedido, não havia nenhuma ocorrência, mas, sim, a necessidade de cestas básicas, doces e sapatos para que pudesse comemorar seu aniversário. A polícia local se sensibilizou e ajudou, tanto que o caso caiu na internet e, por meio de torcedores palmeirenses, chegou até a iniciativa “Por um futuro mais verde”, do clube.

O projeto integra o Programa de Responsabilidade Institucional do Palmeiras e esses torcedores sensibilizados pediram que as cestas básicas da ação também fossem destinadas à família de Ana Clara. Dito e feito: na última sexta-feira, a menina, sua irmã e o restante da família receberam, além de doações, produtos do clube, tendo sido entregues por uma comitiva liderada pelo mascote do clube, o Periquito.

- Eu nem sabia, porque eu estava trabalhando. Eu cheguei em casa e minha esposa falou. Eu não esperava que ia ter essa repercussão toda (...). As pessoas pensam que talvez não precise, só que elas não sabem como é dentro de casa, talvez você não passe necessidade, mas aperto todo mundo passa. E a gente estava passando, passa ainda, mas graças a essa ajuda, aliviou – comentou Genilson dos Santos, pai de Anna Karlla.

Confira abaixo o vídeo divulgado nas redes sociais: