Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Ostapenko revela segredo do sucesso contra Swiatek após vitória no US Open

Letã derrubou a número 1 do mundo e atual campeã nas oitavas de final

Lance|

Lance
Lance Lance

Jelena Ostapenko, 20ª favorita do US Open, revelou seu segredo quando enfrenta Iga Swiatek. Ela marcou 3/6 6/3 6/1 e tirou a polonesa do número 1 do mundo na madrugada desta segunda-feira pelas oitavas de final do US Open.

Foi a quarta vitória dela em quatro jogos contra a rival: "Acho que o principal é que ela não gosta de jogar com mulheres que batem forte. Ela gosta de ter algum tempo. Quando jogo rápida, agressiva e poderosa, ela fica um pouco encrencada", disse: "Já a vi mais consistente do que em outras ocasiões, o saque dela melhorou muito, agora ela está muito mais forte. Vi todos os jogos que fizemos antes do jogo de hoje, fiquei analisando o jogo dela, sabia muito bem o que ia encontrar. Acontece que, como eu disse, no primeiro set errei algumas bolas aqui e ali, as coisas não saíram como eu queria. No final consegui vencer, aliás também não cometi tantos erros não forçados hoje, por isso estou muito feliz com isso”.

“Sempre espero uma batalha dura contra o Iga. Ela é uma ótima jogadora e ganhou muitos Slams. Mas eu fui para a quadra e sabia que tinha que jogar meu jogo e ser agressiva porque é disso que ela não gosta".

“Senti que não joguei mal no primeiro set, mas corri um pouco. Estava faltando uns 10-15cm, não era tanto. O principal era me manter agressiva e jogar meu jogo, então comecei a me sentir muito melhor no final do segundo set e principalmente do terceiro set.”

Publicidade

A tenista revela que estava sentindo que voltaria a jogar bem nos torneios prévios: "Eu estava treinando muito antes da gira americana, também antes de vir para cá. Senti que estava indo muito bem em vários torneios, mas cheguei aqui e nada funcionou. Continuei tentando, trabalhando, até que finalmente meu jogo voltou ao normal. Estou jogando mais livre, no bom sentido, sem pensar muito. Estou muito feliz com a minha vitória hoje”.

“Eu sabia que ela é uma grande jogadora, muito consistente, principalmente nos últimos anos. Eu também sabia que ela sofreria toda a pressão porque ela é a número 1. Acho que se ela perdesse para mim hoje também perderia o número 1, então tentei dificultar para ela, fazendo o meu jogo e lutando por cada ponto. Eu sabia que chegaria um momento em que teria minhas chances, então esperei por elas. Depois do final do segundo set acho que dominei muito bem o jogo”.

Publicidade

Ostapenko tem título de Roland Garros no currículo e destaca gostar de jogar em grandes ocasiões: "Adoro jogar em quadras grandes, estádios cheios de gente. É realmente por isso que estamos trabalhando e nos esforçando tanto, é um ambiente irresistível. Hoje não tinha nada a perder, sabia que seria uma partida difícil e estava pronta para a batalha. Estou feliz até com meu primeiro set, embora não tenha conseguido encontrar meu jogo da mesma forma, mas estava lutando e tentando encontrar meu tênis agressivo. No final consegui levar o jogo”.

“Trabalhei muito no meu saque, embora seja completamente diferente sacar nas partidas e nos treinos. Você pode servir um treinamento incrível e depois na quadra sentir a pressão, sacar de forma diferente. Não saquei bem no primeiro set quando quebrei o saque no primeiro game, mas no terceiro set com 5 a 0 eu sabia que teria mais chances. No geral, estou feliz com minha porcentagem de saque e com a forma como tudo funcionou hoje”.

Ela lembrou da conquista em Paris em 2017: "Já disse isso muitas vezes, minha vida mudou quando ganhei em Paris, precisei de tempo para me adaptar a tudo isso. Não foi fácil, naquela época eu tinha 19 anos. Eu esperava ganhar mais Grand Slams, mas não quando era jovem. É muito difícil se acostumar com tanta atenção e pressão, todo mundo espera que você ganhe todos os jogos, todos os torneios, mas isso não é possível porque você é humano e não pode vencer todos os dias. Demorei um pouco para me acostumar com tudo isso, mas agora estou mais madura. Me sinto bem de novo, mais tranquilo jogando, não penso muito e simplesmente gosto”.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.