Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

OPINIÃO: Futebol brasileiro está 'chato', mas pior ainda é a indignação seletiva

Jogador não pode comemorar gol e técnico não quer falar de futebol em coletiva

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

O palmeirense infelizmente assistiu a semifinal da Copa do Brasil entre os seus dois maiores rivais de camarote nesta última terça-feira (25). Do sofá de casa, deu pra gente perceber tamanha hipocrisia e mudança de narrativa quando se trocam as peças envolvidas em um jogo de futebol por aqui.

+ Veja tabela e classificação do Brasileirão-2023 clicando aqui

A indignação (seletiva) foi tanta que me deu até vontade de escrever esse texto aqui.

Tudo começou com o gol de Luciano, que deu um ‘bico’ na bandeirinha de escanteio do Corinthians e ainda esbravejou na cara de alguns corinthianos na sua exagerada celebração. Na minha humilde opinião, ele passou do ponto e foi justamente amarelado por isso, mas nada que justificasse a chuva de objetos que voaram em sua direção após o ato.

Publicidade

Diversos funcionários do Corinthians ficaram indignados com a situação, inclusive o técnico Vanderlei Luxemburgo, que brigou e até xingou em alto e bom tom o lateral tricolor Caio Paulista.

Infelizmente não vamos ver horas de debate sobre o comportamento do técnico brasileiro nas mesas redondas do nosso meio. A arrogância demonstrada na coletiva e a falta de respeito em não querer se discutir futebol em um ambiente que foi feito para isso, muito menos.

Publicidade

A Associação dos Treinadores de Futebol do país pentacampeão do mundo não vai repreender tal atitude do técnico e não devemos ter outro órgão aparecido surgindo do nada querendo educar o já experiente treinador alvinegro.

+ Sistema de identificação facial do Palmeiras ajudou a deter três procurados pela Justiça no Allianz Parque

Publicidade

O que dá ibope é jogar a palavra xenofobia no ventilador sem o mínimo de responsabilidade e só repreender o técnico do Palmeiras, que se comporta da mesma forma que tantos por aqui, e cá pra nós, o futebol brasileiro está muito longe de ser educado e civilizado desde antes da gente saber a existência de Abel Ferreira.

Abel anda pagando o preço de ser vencedor em um lugar que detesta o sucesso, principalmente o sucesso contínuo. O carinho de parte da mídia com Luxemburgo só mostra que há sim perseguição com o português, onde até a sua postura corporal vira problema.

Pra finalizar, Luciano que disse que o futebol está chato, foi coibir a comemoração do palmeirense Rony em um Choque-Rei válido pelo Campeonato Paulista de 2022, no Morumbi.

O futebol brasileiro está insuportável, e mais hipócrita do que nunca.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.