Lance ONGs de direitos humanos relatam morte de homem no Irã após celebrar eliminação do país na Copa

ONGs de direitos humanos relatam morte de homem no Irã após celebrar eliminação do país na Copa

Instituições acusam forças armadas do Estado de assassinarem o torcedor 

Lance
Lance

Lance

Lance

O Irã foi eliminado da Copa do Mundo de 2022 após perder para os Estados Unidos na terça-feira. Um dia após a partida, grupos de direitos humanos alegaram que um torcedor foi assassinado por comemorar a derrota do país. A eliminação da seleção iraniana gerou diferentes manifestações no país.

+ Sem brilho de Messi, Argentina vence Polônia e encara a Austrália nas oitavas de final da Copa do Mundo

Segundo a informação do Centro para os Direitos Humanos no Irã, Mehran Samak, de 27 anos, foi assassinado após comemorar a derrota da seleção iraniana, em Bandar Anzali, cidade ao noroeste de Teerã, capital do país. Além disso, a instituição afirmou que a morte ocorreu pelas forças de segurança do estado.

Na internet, foi possível ver diversas manifestações da população celebrando a eliminação do país no torneio. A ação da torcida ocorreu inclusive na cidade natal da iraniana, Mahsa Amini, recentemente assassinada pelo governo e que gerou protestos em todo o país.

O Irã vive uma grande onda de protestos contra o governo do país após a morte da jovem. Ela foi acusada de violar o código de vestimenta do país. No território, as mulheres são obrigadas a utilizar o véu em público.

+ Casagrande e RMP criticam escolha de Tite na Seleção contra Camarões

Com a eliminação da seleção iraniana, a Inglaterra e os Estados Unidos foram as equipes que avançaram para as oitavas de final da Copa do Mundo no grupo B. As seleções enfrentam respectivamente Senegal e Holanda na próxima fase.

Últimas