Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Olga Carmona marca, Espanha vence Inglaterra e conquista a Copa do Mundo Feminina

Em jogo aberto, heroína das semifinais repetiu a dose e garantiu o primeiro título mundial da história da Roja

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Jogadoras espanhola celebram título inédito na Copa do Mundo (Foto: Izhar Khan / AFP)

A história foi escrita! Na manhã deste domingo, a Espanha venceu a Inglaterra por 1 a 0 em Sydney em jogo eletrizante e venceu o título da Copa do Mundo Feminina. Aos 30 minutos da primeira etapa, Olga Carmona marcou o gol do título, após receber passe de Caldentey, e garantiu a conquista para a Roja, o primeiro da história da seleção.

+ Confira todas as informações da Copa do Mundo Feminina

Carmona fez história ao repetir a dose que levou a equipe comandada por Jorge Vilda à final. Na fase anterior, a lateral marcou o gol da classificação contra a Suécia após marcar de longe. A mesma perna canhota que garantiu a vaga em Sydney consagrou uma seleção cheia de problemas no ciclo, mas com uma geração de qualidade inquestionável.

+ Torça pela nossa Seleção Feminina com camisas a partir de R$29,90

Publicidade

Veja os cinco principais lances do confronto

!OUSADIA! Antes do jogo, o treinador Jorge Vilda fez uma alteração inesperada: colocou a brilhante Salma Paralluelo e sacou Esther González, mudando a cara da equipe espanhola.

Publicidade

!COM PRECISÃO! Aos 29 da primeira etapa, a Espanha abriu o placar com Olga Carmona. Teresa Abelleira inverteu o jogo para Mariona Caldentey, que soltou no corredor para a lateral chegar batendo cruzado, firme, no cantinho esquerdo de Mary Earps.

!ASSIM NÃO! Em lance bizarro no começo da segunda etapa, Teresa Abelleira foi para a cobrança de escanteio e acabou chutando o chão, com a bola saindo pela linha de fundo sem nem chegar a entrar em campo.

Publicidade

!NO MONITOR! O VAR entrou em ação na decisão. Aos 20 do segundo tempo, Caldentey tentou jogada pelo meio da área e Keira Walsh acabou tocando com a mão. A árbitra Tori Penso não marcou a infração no momento, mas após rever o lance, apitou pênalti. Jennifer Hermoso foi para a cobrança e bateu mal, esbarrando na arqueira Mary Earps, que encaixou sem dar rebote.

!POR POUCO! No fim da partida, a Espanha ainda teve a chance de matar o jogo com Ona Battle. A lateral arrancou pela direita, invadiu a área e bateu forte, esbarrando em Mary Earps.

Como foi o primeiro tempo?

Diferente do que é visto comumente nas finais, o jogo começou agitadíssimo. A primeira boa chegada foi das Lionesses: após bate-rebate na área, Alessia Russo pisou parra Lauren Hemp, que bateu firme e acertou o travessão de Cata Coll. Logo depois, a Roja respondeu em cruzamento na confusão, que Paralluelo errou o chute e Alba Redondo, embaixo do gol, bateu em cima de Mary Earps.

Aos 29', porém, não teve jeito: Teresa Abelleira achou lindo passe para Mariona Caldentey, que soltou no corredor e encontrou Olga Carmona. A heroína das semifinais repetiu a dose e soltou a pancada de perna esquerda, acertando o canto de Earps. Na comemoração, uma homenagem à la Andrés Iniesta na final mundial de 2010, levantando a camisa espanhola e realizando uma homenagem ao Colégio Mercedes, onde estudou quando mais nova, com a palavra "Merchi".

E a segunda etapa?

Com a desvantagem, as inglesas voltaram com duas alterações e com um grande ímpeto. Logo no começo, Lauren Hemp recebeu cruzamento de Chloe Kelly na área e bateu firme, mas à direita do gol de Cata Coll. A Espanha veio a responder minutos depois, em lindo chute de Aitana Bonmatí com a perna esquerda, que passou tirando tinta do travessão. Aos 20 minutos, Carmona fez linda jogada pelo lado esquerdo e cruzou para trás. Mariona Caldentey invadiu a área e Keira Walsh acabou tocando na bola com a mão. Após revisão no VAR, a árbitra Tori Penso marcou a penalidade. Jennifer Hermoso bateu no canto direito, mas Mary Earps, pegadora de pênaltis, defendeu sem dar rebote.

Os minutos seguintes foram de pouco ímpeto por parte da Inglaterra, que não conseguiu engatar uma pressão e mostrou pouca facilidade em furar o bloqueio da equipe espanhola. No fim, a Espanha ainda teria uma chance claríssima com Ona Battle, que invadiu a área pela direita com liberdade, mas foi fominha e bateu para o gol, parando de novo em Mary Earps. Com 13 minutos de acréscimo, ainda havia uma esperança para a equipe inglesa, mas que não se traduziu em oportunidades claras e foi por água abaixo com o apito final. A história está completa: a Espanha é campeã mundial feminina pela primeira vez em sua história.

+ Messi faz golaço, Inter Miami bate Nashville nos pênaltis e é campeão da Leagues Cup

FICHA TÉCNICA

Espanha 1x0 Inglaterra

Data e horário: domingo, 20 de agosto de 2023, às 7h (de Brasília)

Local: Accor Stadium, em Sydney (AUS)

Arbitragem: Tori Penso (árbitro); Brooke Mayo e Kathryn Nesbitt (auxiliares); Yoshimi Yamashita (quarta árbitra); Tatiana Guzman e Pol van Boekel (VAR)

Público: 75.784 presentes

Cartões amarelos: Salma Paralluelo (ESP); Lauren Hemp (ING)

Gols: Olga Carmona, aos 29' do primeiro tempo (ESP)

ESPANHA (Treinador: Jorge Vilda)

Cata Coll; Ona Battle, Irene Paredes, Laia Codina (Ivana Andrés) e Olga Carmona; Aitana Bonmatí, Teresa Abelleira e Jennifer Hermoso; Alba Redondo (Oihane Hernández), Salma Paralluelo e Mariona Caldentey (Alexia Putellas)

INGLATERRA (Treinadora: Sarina Wiegman)

Mary Earps; Jess Carter, Millie Bright e Alex Greenwood; Lucy Bronze, Georgia Stanway, Keira Walsh, Rachel Daly (Chloe Kelly) e Ella Toone (Bethany England); Lauren Hemp e Alessia Russo (Lauren James)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.