Lance O jogo que não acabou: Santos empata e cai na Libertadores

O jogo que não acabou: Santos empata e cai na Libertadores

Mais de 37 mil pessoas assistiram ao 0 a 0 com o Independiente. Com decisão desfavorável da Conmebol, Santos foi eliminado do torneio continental

Mais de 37 mil pessoas assistiram ao 0 a 0 do Alvinegro com o time argentino. Com decisão desfavorável da Conmebol, Peixe é eliminado do torneio continental nas oitavas de final

No campo, Santos e Independiente ficaram no 0 a 0, mas argentinos avançaram

No campo, Santos e Independiente ficaram no 0 a 0, mas argentinos avançaram

Lance

O Santos deu adeus ao sonho do tetracampeonato na Libertadores na noite desta terça-feira (28), no Pacaembu, após um empate sem gols com o Independiente, da Argentina.

Com a decisão desfavorável da Conmebol, que puniu o Peixe com uma derrota de 3 a 0 no jogo de ida pela escalação irregular do volante Carlos Sánchez, o time argentino chega às quartas de final também ser ter balançado as redes alvinegras. Agora, o Independiente espera para saber se enfrenta o River Plate ou o Racing na próxima fase do torneio.

Santistas ficam feridos após confronto com a PM no Pacaembu

Por falta de segurança, devido à reação de torcedores santistas, o árbitro decidiu encerrar a partida aos 38 minutos do segundo tempo, após ser interrompida aos 35.


Com o Pacaembu lotado, o Santos pressionou por todo o jogo, teve algumas chances de abrir o placar, mas deixou o grito de gol entalado na garganta de seus torcedores, que muito protestaram contra a entidade máxima o futebol sul-americano. De nada adiantou. Agora, o foco é a recuperação no Campeonato Brasileiro para, quem sabe, beliscar uma vaga entre os classificados à Libertadores de 2019 - enquanto isso, a diretoria promete usar todos os recursos cabíveis para reverter a decisão do Comitê Disciplinar da Conmebol.

COSME RÍMOLI: Invasões, rojões, eliminação. Vexame. Culpa da diretoria

LANCELLOTTI: Santos cai duplamente mas Grêmio segue na Libertadores

Como o enredo pedia...

Embora a decisão nos tribunais tenha sido desfavorável, o enredo no Pacaembu parecia perfeito para uma virada épica. Uma incrível festa para recepcionar o ônibus da delegação do Santos e um time com fome de bola nos minutos iniciais de jogo. Em linda enfiada de bola de Rodrygo, Gabriel saiu na cara do goleiro Campaña, chutou fraco e perdeu chance incrível. Um desarme perfeito na grande área de Gustavo Henrique e os bons passes e Sánchez davam esperança ao santista. Gabriel ainda teve outra chance para abrir o placar e mais uma vez parou no goleiro.

...Ou não

O problema é que o Independiente nem se deu conta do desespero santista. Sempre que pôde, cadenciou o jogo e não parecia interessado pela vitória. Em dividida com Lucas Veríssimo, Meza foi tocado no tornozelo, mas o juiz não deu pênalti. Minutos mais tarde, porém, Hernández foi claramente derrubado por Vanderlei na área, após bom contra-ataque: Alison ficou sozinho para se defender contra três jogadores do time argentino. Minutos de tensão dissipados pela boa defesa do camisa 1 na cobrança. Ao invés de descer aos vestiários, o Peixe seguiu em campo. Não foi suficiente para empolgar seu torcedor.

Custou caro

O Santos pagou caro por não ter aberto o placar no primeiro tempo. A angústia cresceu no torcedor a cada bola perdida na etapa complementar, transformando o caldeirão em um ambiente mais tenso. Gabigol teve ainda outra chance para ampliar, não tão clara como as outras, mas pôde chutar a gol após cruzamento de Ferraz. Mandou para fora. Um chute de fora da área de Francisco Silva foi o melhor dos minutos inciais do segundo tempo. Para completar, Hernández ainda chegou a comemorar um gol, após acertar o travessão de Vanderlei, mas não teve o tento validado, pois a bola não entrou.

Feio para o Santos...

Antes do fim do jogo, duas bombas explodiram perto ao banco de reservas do Independiente, paralisando a partida. O Santos pode acabar punido pelo ato de sua torcida. Assustados, os jogadores do time argentino se esconderam no banco de reservas. Outra ainda explodiu perto da arquibancada amarela. Alguns torcedores tentaram invadir o campo pelo portão da arquibancada e acabara entrando em confronto com a polícia. O Independiente deixou o gramado e a partida acabou aos 35 minutos do segundo tempo.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 X 0 INDEPENDIENTE-ARG

Local: Pacaembu, São Paulo (SP)

Data-Hora: 28/8/2018 - 19h30

Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)

Assistentes: Carlos Astroza (CHI) e Claudio Rios (CHI)

Público/renda: Não disponíveis

Cartões amarelos: Alison, Gustavo Henrique e Derlis González (SAN), Brítez e Bustos (IND)

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Gustavo Henrique, Lucas Veríssimo (Robson Bambu, aos 5'/2ºT) e Diego Pituca; Alison (Jean Mota, aos 27'/2ºT), Carlos Sánchez e Rodrygo; Derlis González, Bruno Henrique (Bryan Ruíz, no intervalo) e Gabriel. Técnico: Cuca.

INDEPENDIENTE: Campaña; Bustos (Domingo, aos 15'/2ºT), Figal, Brítez, Franco e Gastón Silva; Francisco Silva e Pablo Hernández; Silvio Romero (Braian Romero, aos 10'/2ºT), Meza e Gigliotti. Técnico: Ariel Holan.