Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

"Nunca vi no futebol o cotovelo dar condição", questiona Hulk, do Atlético-MG, sobre arbitragem de duelo contra o Grêmio 

O gol de empate do Galo foi anulado pelo VAR, na Arena do Grêmio

Lance

Lance|Do R7

Lance
Lance Lance

O Atlético-MG foi derrotado por 1 a 0 para o Grêmio, na noite deste sábado (22), em Porto Alegre, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

O único gol do duelo foi marcado por Ronald, ainda no início do primeiro tempo. O Galo chegou a empatar com Alan Kardec, mas o VAR anulou a marcação. O atacante Hulk, assim como o técnico Felipão, deixou a partida na bronca com a arbitragem. 

+ Copo Stanley a partir de R$120,00. Bebida gelada nos 90' de jogo do Galo!

- O lance do nosso gol ali, mostraram muito rápido no telão. Não dá para ver bem. Só que quando olhei, eu estava do lado do árbitro e falei: "Professor, olha o calcanhar do defesa. Calcanhar está dando condição". Ele olhou para mim e balançou a cabeça, assim, que sim - iniciou o atacante. 

Publicidade

- Depois, quando confirmaram o impedimento, ele falou que o cotovelo deu condição. Eu nunca vi no futebol o cotovelo dar condição, mas se foi isso que ele quis dizer, acho que ele foi infeliz. Agora, não tem que lamentar, é continuar trabalhando, uma hora vai virar - continuou Hulk.

Com mais um resultado negativo, o alvinegro chegou ao jejum de oito jogos sem vencer nesta temporada, sendo sete partidas pelo Brasileirão e uma pela Copa Libertadores. O camisa 7 ainda lamentou a ausência de resultados positivos, apesar da entrega do time. 

Publicidade

- Para a gente é frustrante jogar da forma que jogamos e sair daqui mais uma vez lamentando. É difícil, a gente trabalha para caramba, e o resultado não tá vindo - finalizou Hulk.

+ Olho no Brasileirão! Assine o Prime Video e acompanhe todos os jogos do seu time do coração!

Publicidade

Além de atacante e treinador, o diretor de comunicação alvinegro, André Lamounier também comentou sobre a atuação da arbitragem, afirmando que o Galo não vai mais aceitar os erros. 

 - Um absurdo o que fizeram. Esse comandante do VAR, o senhor Wagner, está querendo aparecer. Quero que ele explique para a gente o critério, como estão sendo feitas essas linhas, porque desse jeito, como disse o Felipão, não tem futebol. Isso é uma vergonha, um escárnio. A gente não pode mais aceitar isso, e o Galo não vai aceitar. A gente espera que a CBF puna de forma dura os responsáveis pelo vexame que vimos hoje. Hoje estamos revoltados e indignados com o que vimos - afirmou Lamounier. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.