Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

No Jogo Aberto, Denílson aponta qual time decepcionou mais na estreia da Libertadores

Flamengo e Palmeiras iniciaram campanha com o pé esquerdo após perderem fora de casa

Lance|

Lance
Lance Lance

Flamengo e Palmeiras decepcionaram e não estrearam na Copa Libertadores com vitória. O rubro-negro perdeu para o modesto Aucas, do Equador, já o alviverde, amargou uma dura derrota para o Bolívar, da Bolivia.

No programa "Jogo Aberto", da emissora Bandeirantes, Denílson comparou os dois resultados amargos para as equipes brasileiras. Na opinião do pentacampeão mundial, o resultado do Flamengo foi mais amargo que o do Palmeiras, tendo em vista ao contexto atual do clube sob o comando de Vítor Pereira.

+ Expulsão de Jailson não pode encobrir os problemas coletivos do Palmeiras

- Acho que pelo contexto o Flamengo (teve a pior estreia). Pelo contexto, pela fase, pelo início de trabalho do Vítor Pereira que teve três decisões e nenhuma delas o time conseguiu vencer. Então, por estas circunstâncias, o Flamengo - disse o ex-jogador.

Publicidade

Além disso, o comentarista ainda falou sobre a pressão que a final do Campeonato Carioca ganhou após o resultado ruim do rubro-negro em Quito. Com a vitória na primeira partida por 2 a 0, o Flamengo pode até perder por um gol de diferença do Fluminense na decisão. No entanto, conforme adiantou o treinador português em coletiva após a estreia na Libertadores, o foco é vencer o confronto.

+ Flamengo: Gabigol é ineficiente após ter 'pedido atendido' por Vítor Pereira

Publicidade

- É um resultado ruim, se olharmos para uma competição como a Libertadores, começar perdendo nunca é legal. Aí você vai para a coletiva, onde o próprio VP disse que é obrigação ganhar no final de semana. Agora, essa responsabilidade aumenta - concluiu.

A partida decisiva da grande final do Campeonato Carioca ocorre neste domingo, às 18h, no Maracanã.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.