Lance No Bola da Vez, ídolos paralímpicos comentam falta de apoio: 'Muito se fala, pouco se faz'

No Bola da Vez, ídolos paralímpicos comentam falta de apoio: 'Muito se fala, pouco se faz'

Daniel Dias e Daniel Martins relatam dificuldades no dia a dia do atleta paralímpico

Lance
Lance

Lance

Lance

O Bola da Vez desta semana recebe os atletas paralímpicos Daniel Dias e Daniel Martins. Na edição especial do mês em que se comemora o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, o programa apresentado por André Plihal, com a presença de Vinicius Savioli, diretor de Projetos da Special Olympics, abre espaço para que dois supercampeões falem sobre a acessibilidade e quebras de barreiras na sociedade. A atração inédita será destaque do canal ESPN Brasil neste sábado, às 22h.

Daniel Martins é tricampeão mundial e se tornou medalhista de ouro paralímpico em 2016, quebrando o recorde mundial na categoria 400 metros rasos T20. O paratleta é um dos nadadores mais bem-sucedidos da história dos Jogos Paralímpicos, conquistando 24 medalhas ao todo – 14 delas sendo de ouro –, além de ser recordista mundial em múltiplas categorias.

Durante o programa que contou com um intérprete da Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), os profissionais falaram sobre a relevância de discutir os tópicos relacionados às pessoas com deficiência.

Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

“É muito importante a gente falar sobre pessoas com deficiência. A gente precisa construir pontes. E essas pontes não só eu, ou o Daniel, que vamos passar. Muita gente pode passar e o preconceito, a acessibilidade, vai sendo desmistificada, vai sendo quebrada, porque muito se fala e pouco se faz”, disse Daniel Dias.

Na conversa, o atleta também falou sobre a importância da comunicação neste processo de quebras de barreiras.

“Muitas pessoas não sabem como me cumprimentar. Não necessariamente a pessoa que não sabe é preconceituosa, ela só não conhece. Então como a gente vai quebrar essa barreira? Com conhecimento, a pergunta. Pode perguntar: ‘Daniel, como posso te cumprimentar?’, não vai me ofender, vou ficar até feliz de ensinar, de explicar. Tenho certeza que só com isso quebraríamos muitas barreiras”, comentou o nadador.

Últimas