Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

'Não vou fugir', diz Daniel Alves sobre pedido de liberdade provisória

De acordo com 'El Periodico', defesa do ex-jogador pediu nesta terça (19) para que ele aguarde o julgamento de seu recurso...

Lance|

Lance
Lance Lance (Lance)

Daniel Alves, condenado a quatro anos e meio de prisão por agressão sexual, pediu liberdade provisória enquanto aguarda o julgamento de seu recurso. As informações são do jornal catalão "El Periódico".

- Não vou fugir. Confio na Justiça e estarei sempre à sua disposição - disse Dani Alves, por meio de videoconferência, em uma audiência nesta terça-feira na 21.ª Seção do Tribunal de Justiça de Barcelona.

➡️Siga o Lance! Fora de Campo no WhatsApp e saiba o que rola fora das 4 linhas

Em sessão realizada a portas fechadas. os magistrados ouvem todas as partes sobre um novo pedido de liberdade provisória do jogador brasileiro. O resultado será divulgado em alguns dias.

Publicidade

De acordo com veículos da imprensa espanhola, a defesa de Daniel Alves garantiu que ele permanecerá na Espanha até o fim do processo, reforçando que Barcelona é seu local de residência.

Tanto a procuradoria quanto a acusação defendem, por sua vez, que ele permaneça preso, sem direito à liberdade. Eles alegam que o risco de fuga permanece "tanto pela nacionalidade brasileira quanto pela capacidade econômica".

Publicidade

➡️ Pedido de liberdade de Daniel Alves será julgado em meio a crise carcerária

O caso Dani Alves

Publicidade

Daniel Alves foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão pelo estupro de uma jovem no banheiro da boate Sutton, em Barcelona, em 2022. A sentença foi anunciada no último dia 22 e diz que foi comprovado que o brasileiro agrediu e abusou da mulher.

A Promotoria espanhola pedia a condenação de 9 anos para Daniel Alves, e a defesa da vítima, 12 anos.

Segundo a sentença, o tribunal aplicou ao ex-jogador uma circunstância atenuante de reparação do dano ao considerar que "antes do julgamento, a defesa depositou na conta do tribunal a quantia de 150 mil euros (R$ 801,2 mil) para ser entregue à vítima independentemente do resultado do julgamento.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.